Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
ARTICULAÇÕES

Planalto tira Carla Zambelli e bolsonaristas de vice-liderança na Câmara

30 setembro 2020 - 18h20Por G 1

O presidente Jair Bolsonaro decidiu trocar os vice-líderes do governo na Câmara dos Deputados. A lista de nomes foi publicada na edição desta quarta-feira, dia 30 de setembro, no "Diário Oficial da União". A deputada Carla Zambelli (PSL-SP), aliada próxima a Bolsonaro, está entre os que foram dispensados do cargo.

Os vice-líderes do governo são parlamentares escolhidos para representar os interesses do Executivo federal nas discussões e votações na Câmara.

Foram indicados os seguintes nomes:

Luiz Eduardo Carneiro da Silva de Souza Lima (PSL-RJ)

Giovani Cherini (PL-RS)

Joaquim Passarinho Pinto de Souza Porto (PSD-PA)

Alberto Barros Cavalcante Neto (Republicanos-AM)

Greyce de Queiroz Elias (Avante-MG)

Luiz Augusto Carvalho Ribeiro Filho (Solidariedade-SE)

Antonio da Cruz Filgueira Neto (Patriota-MA)

Hilkea Carla de Souza Medeiros Lima (PROS-RN)

Paulo Velloso Dantas Azi (DEM-BA)

Lucio Antonio Mosquini (MDB-RO)

Deixarão a vice-liderança:

Guilherme Muraro Derrite (PP-SP)

Carlos Roberto Coelho de Mattos Júnior (PSL-RJ)

Luiz Armando Schroeder Reis (PSL-SC)

Eros Ferreira Biondini (PROS-MG)

Diego Alexsander Goncalo Paula Garcia (Podemos-PR)

Aline Sleutjes (PSL-PR)

Caroline Rodrigues de Toni (PSL-SC)

Carla Zambelli Salgado (PSL-SP)

Ao todo, há uma vaga para líder do governo na Câmara, cargo atualmente ocupado pelo deputado Ricardo Barros (PP-PR) e 12 para vice-líder. Barros foi oficializado líder em 18 de agosto, quando outros dois vice-líderes foram retirados de suas funções.

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), que foi retirada da vice-liderança, é uma das principais aliadas do presidente Jair Bolsonaro no Congresso. A proximidade entre ela e o presidente se intensificou após a demissão do ex-ministro da Justiça Sergio Moro, que acusou Bolsonaro de interferir politicamente na PF.

Ao deixar o Ministério da Justiça, Moro também mostrou uma conversa de celular em que Zambelli tentava convencê-lo a ficar no governo em troca de uma vaga no STF, que ela negociaria com o presidente.

Em maio, em entrevista à Rádio Gaúcha, Zambelli antecipou que a Polícia Federal estava prestes a deflagrar operações contra desvios na área da saúde nos estados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA
Mega-Sena acumula e pode pagar prêmio de R$ 52 milhões no sábado
COMER BEM
5 benefícios de beber água
TV DOURADOS NEWS
Rio Dourados tem 150 competidores no torneio "Pesca de Gigantes"
PONTA PORÃ
Soropositivo invade hospital e ameaça jogar sangue em funcionários
JUSTIÇA
Semana da Conciliação 2020 será de 30 de novembro a 4 de dezembro
MEIO AMBIENTE
MPF recorre a tribunal para afastar o ministro Ricardo Salles do cargo
IMPOSTO
Prazo para pagar licenciamento de veículo com placas final zero termina amanhã
PARAGUAI
Policiais que escoltavam brasileira resgatada de hospital são presas
TEMPO
Quinta-feira nublada com chuva a qualquer hora do dia em Dourados
SAÚDE & BEM - ESTAR
O diagnóstico precoce de Glaucoma pode evitar a perda irreversível da visão!

Mais Lidas

DOURADOS
Enquanto filma chuva, interno mostra ‘plantação’ de maconha em cela da PED
BR-463
Homem para carro em bloqueio, desce atirando e morre em confronto com a polícia
PANDEMIA
Menino de 5 anos é a primeira criança a morrer de coronavírus em MS
PROCURADO
Acusado pela morte de ator falsificou documento e disse ter nascido em MS