segunda, 04 de julho de 2022
Dourados
32°max
15°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
IDEOLOGIA EXTREMISTA

PGR vai investigar se Kim Kataguiri e Monark fizeram apologia do nazismo

08 fevereiro 2022 - 22h20Por G 1

O procurador-geral da República, Augusto Aras, determinou nesta terça-feira, dia 08 de fevereiro, a abertura de uma investigação sobre suposto crime de apologia do nazismo praticado pelo deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) e pelo podcaster e influencer Bruno Monteiro Aiub, conhecido como Monark.

Segundo o material divulgado pela PGR, o MPF (Ministério Público Federal) recebeu representações a respeito do episódio do Flow Podcast em que Monark defende a "legalidade de um partido nazista no Brasil".

Kim Kataguiri também será investigado porque, questionado pela deputada Tabata Amaral (PSB-SP) no podcast, afirmou considerar que a Alemanha errou ao ter criminalizado o partido nazista.

Segundo a PGR, o caso será analisado pela assessoria criminal de Augusto Aras porque Kim Kataguiri, como deputado federal, tem foro privilegiado no STF (Supremo Tribunal Federal).

Deputado contesta

Em nota, Kataguiri criticou o procurador-geral Augusto Aras e afirmou que ele faz "vista grossa para crimes que realmente aconteceram".

Segundo o deputado, o Aras se omite em casos que envolvem o presidente Jair Bolsonaro e age "rapidamente e com inquestionável cunho político para perseguir minha conduta de oposição ao governo"

"É aterrador que o PGR, que sempre faz vista grossa para crimes que realmente aconteceram tenha agido tão rápido. Quando há claros indícios de crime cometido pelo presidente da República, Augusto Aras nada faz. Porém, diante de uma conduta claramente de mero debate em um podcast, Aras age rapidamente - e com inquestionável cunho político para perseguir minha conduta de oposição ao Governo Bolsonaro. É um contrassenso", declarou.

Kataguiri afirmou que vai colaborar com as investigações. "Meu discurso foi absolutamente anti-nazista. Não há nada de criminoso em defender que o nazismo seja repudiado com veemência no campo ideológico para que as atrocidades que conhecemos nunca sejam cometidas novamente. Ao contrário das pessoas privilegiadas pela inércia de Aras, nada tenho a esconder", escreveu.

No material divulgado, a PGR diz que Augusto Aras não pode "se posicionar sobre o caso específico", mas "reitera posição contra o discurso de ódio já externada em mais de uma oportunidade".

"Todo discurso de ódio deve ser rejeitado com a deflagração permanente de campanhas de respeito a diversidade como fazemos no Ministério Público brasileiro para que a tolerância gere paz e afaste a violência do cotidiano”, declarou Aras na cerimônia de abertura do ano judiciário, há uma semana – a fala foi reforçada pela PGR nesta terça.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tamanduá "passeia" pelas ruas da capital e é capturado
MEIO AMBIENTE

Tamanduá "passeia" pelas ruas da capital e é capturado

SAÚDE

Estudo alerta para urgência de novos tratamentos contra verminoses

Durante ações em Bonito, PMA orienta turistas e apreende petrechos ilegais de pesca
ÁGUAS DO MIRANDA

Durante ações em Bonito, PMA orienta turistas e apreende petrechos ilegais de pesca

Filho do governador de Goiás morre aos 40 anos
LUTO

Filho do governador de Goiás morre aos 40 anos

Bioparque Pantanal recebe animais taxidermizados nesta segunda
EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Bioparque Pantanal recebe animais taxidermizados nesta segunda

BONITO

Homem morre após cair de barranco de pesqueiro

LUTO

Morre, no Rio, aos 88 anos, autor da Lei Rouanet

MS-080

PMA apreende caminhão com 29 m³ de madeira ilegal e autua proprietário em 8,6 mil

CAPITAL

Ao tentar fugir da polícia, motorista capota carro recheado de contrabando

MS

Governo amplia número de vagas do concurso de escrivão e delegado da Polícia Civil

Mais Lidas

DOURADOS

Idosa cai em golpe do falso sequestro, mas polícia consegue impedir transferência bancária

DOURADOS

Drogado, homem acaba preso após agredir filha e esposa

REGIÃO

Droga apreendida em veículo que capotou é avaliada em 1,5 milhão

RIO BRILHANTE

Caso de homem encontrado morto dentro de residência é investigado