quinta, 27 de janeiro de 2022
Dourados
33°max
24°min
Campo Grande
30°max
22°min
Três Lagoas
35°max
24°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
JUDICIÁRIO

PGR pede inquérito sobre suposta ofensa de Kajuru a Gilmar Mendes

14 janeiro 2022 - 19h50Por G 1

A PGR (Procuradoria-Geral da República) pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) que autorize a abertura de um inquérito sobre supostas ofensas feitas pelo senador Jorge Kajuru (Podemos-GO) ao ministro Gilmar Mendes.

De acordo com o documento, as críticas constam em uma entrevista dada por Kajuru à rádio "Jovem Pan" em 10 de agosto de 2020. Na ocasião, o senador teria dito que palestras realizadas por Mendes seriam "venda de sentença" e usado termos pejorativos para fazer referência ao ministro do STF.

O ofício assinado pelo vice-procurador-geral da República Humberto Jacques de Medeiros diz que, na entrevista disponível em redes sociais, Jorge Kajuru aparece "fazendo graves acusações contra o Ministro Gilmar Mendes, apontando suposta prática de condutas criminosas, cuja falsidade poderia caracterizar como caluniosas as acusações".

Em nota, a assessoria de Kajuru defendeu que as falas, embora "fortes e contundentes" são protegidas pela imunidade parlamentar.

"A unica coisa que o Senador estranha é que justamente neste momento politico em que ele passa a ter uma posição mais investigativa contra o presidente da Republica, a PGR se movimenta para dar andamentos a supostos crimes contra a honra, ao mesmo tempo que faz ouvidos de mercador aos protocolos de pedidos contra o presidente e seus asseclas", diz o comunicado da equipe de Kajuru.

O ministro Luís Roberto Barroso foi sorteado relator do pedido de abertura de inquérito. Em razão do recesso do Judiciário, no entanto, o tema foi redistribuído para a vice-presidente do STF, ministra Rosa Weber – que pode decidir ou deixar o caso parado até o retorno de Barroso.

A entrevista de Kajuru chegou à PGR ainda em agosto de 2020, em uma notícia de fato apresentada pelo ministro Gilmar Mendes. No pedido de inquérito, assinado nesta quinta-feira (13), Medeiros diz que é preciso apurar se a conduta do senador está protegida pela imunidade parlamentar.

"A natureza dessas declarações implica a possível prática de infração penal contra a honra, sendo necessária a elucidação do contexto de tais expressões para a compreensão da sua ligação com o exercício do mandato e o seu alcance pela imunidade material parlamentar", afirma o vice-PGR.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OBRAS

Riedel anuncia conclusão do Aquário do pantanal para o próximo mês de março

REGIÃO

Jovem é preso por furtar celular de armário de empresa

Damares vem à Dourados amanhã para implantação de projeto de proteção a crianças indígenas
DOURADOS

Damares vem à Dourados amanhã para implantação de projeto de proteção a crianças indígenas

POLÍCIA

Foragido, homem acusado de homicídio é capturado

Cantora gospel Ludmila Ferber morre aos 56 anos
LUTO

Cantora gospel Ludmila Ferber morre aos 56 anos

PANDEMIA

Macrorregião de Dourados continua com a maior taxa de ocupação em leitos de UTI/SUS

MEIO AMBIENTE

Durante levantamento e vistorias, PMA autua homem em R$ 50 mil

AÇÃO PARLAMENTAR

Marçal e Reinaldo assinam convênio para obra de conclusão da Colônia Paraguaia de Maracaju

CONSUMIDOR

Projeto prevê descontos proporcionais na conta de luz de quem economizar

SELVÍRIA

Idoso é preso por posse ilegal de arma de fogo de uso permitido

Mais Lidas

DOURADOS

Homem ostenta em boate, não concorda com valor da conta e vai parar na delegacia

FURTO

Jovem abre algema e tenta fugir de delegacia em Dourados durante autuação

DOURADOS

Preso o jovem autor de pelo menos 20 furtos apenas neste ano

RIBAS DO RIO PARDO

Pai, mãe e filho morreram em colisão entre veículos na BR-262