Menu
Busca sábado, 04 de julho de 2020
(67) 99659-5905
JAPORÃ

Município de MS terá eleição domingo com apenas um candidato a prefeito

27 novembro 2019 - 21h35Por Da Redação

Os 5.331 eleitores de Japorã que irão às urnas no próximo domingo, dia 1º de dezembro, terão apenas um candidato a prefeito como opção para administrar a cidade, que fica na região de fronteira com o Paraguai. Segundo o site Midiamax, a nova eleição foi convocada após afastamento do prefeito Vanderley Bispo (PTB), do vice-prefeito Gilvan Antônio Perin (PSDB) e da vereadora Daiana Vilharva (PRP), por captação ilícita de voto nas eleições de 2016.

Duas chapas haviam feito pedido de registro de candidatura. A primeira, encabeçada pelo vereador Paulo César Franjotti (PL), ex-presidente da Câmara, tendo como vice Gabriel José Klasmann, foi aceita pela Justiça Eleitoral. Franjotti está no comando do município desde o afastamento do prefeito.

Já os candidatos a prefeito e vice da Coligação Japorã Acima de Tudo, formada pelo MDB e PDT, tiveram o registro indeferido. O grupo tinha como candidato o servidor público municipal Rudiney Freire Marinho e vice Luiz Bezerra dos Santos Junior. Após o registro da chapa, os adversários formalizaram pedido de impugnação do vice por registro de constituição partidária no sistema da Justiça Eleitoral, sob alegação de que o partido fez convenção no dia 4, prazo limite, mas o registro foi feito apenas no dia seguinte, extrapolando o previsto na legislação.

Briga interna

Mas, antes mesmo do julgamento do pedido relacionado ao vice, reviravolta excluiu toda a chapa. Segundo informado pelo cartório eleitoral do município, foi o diretório estadual do PDT quem encaminhou documento anulando a convenção do diretório municipal por violação das regras estatutárias na formação da convenção. Devido ao documento, o juiz eleitoral Guilherme Henrique Berto de Almada indeferiu o processo de demonstrativo de regularidade dos atos partidários, resultando no indeferimento das candidaturas a prefeito e vice da coligação.

Na decisão, o juiz mencionou que o pedido de impugnação do vice não geraria sua inexibilidade. Mas, por conta dos problemas internos que declararam nula a convenção, automaticamente os pedidos de registro dela decorrentes permanecem nulos. Agora, os eleitores terão na urna somente uma opção de prefeito. Permanecem as demais opções de votos brancos e nulos e todas as outras regras do Código Eleitoral. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTE
Grande Prêmio do Brasil de F1 pode ser cancelado
CAMPO GRANDE
1ª Câmara Criminal nega recurso de condenado por usar CNH falsa
BRASIL
Governo ainda estuda recriar Ministério da Segurança, diz Mendonça
CRIME AMBIENTAL
PMA desmonta acampamento de pescadores e apreende petrechos ilegais
PANDEMIA
Governo de MS prorroga medidas de apoio aos empresários
ELEIÇÕES
TSE adia prazos eleitorais de julho em 42 dias
BRASIL
CPB promove camping virtual com jovens atletas de natação
REGIÃO
Corpo é encontrado no Rio Paraguai
DOURADOS
Entardecer faz temperatura cair 5°C em pouco mais de uma hora
PANDEMIA
Entre as 10 com mais casos de coronavírus em MS, cidade retomará aulas presenciais

Mais Lidas

DOURADOS
Decretos sobre aglomerações, igrejas e comércio terão mais 10 dias de vigência
PANDEMIA
Dourados tem quatro mortes por Covid em 24 horas, uma das vítimas médico
DOURADOS
Comerciante encontra homem morto ao chegar para abrir estabelecimento
20 VEÍCULOS
"Bonde do contrabando" é apreendido abarrotado de produtos do Paraguai