quinta, 26 de maio de 2022
São Paulo
23°max
11°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
EX-MINISTRO

MP questiona liberação de madeira apreendida em operação contra Salles

20 janeiro 2022 - 21h50Por G 1

O MPF (Ministério Público Federal) afirmou ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) que foi prejudicado pela decisão do desembargador Ney Bello de liberar parte da madeira apreendida na operação Handroanthus. O MP diz que não foi consultado sobre o tema.

A operação foi deflagrada pela Polícia Federal em dezembro de 2020 e é considerada histórica, tendo apreendido mais de 130 mil metros cúbicos de madeira em toras na divisa do Pará e do Amazonas – o que equivale a mais de 6,4 mil caminhões lotados de carga.

As investigações atingiram o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles e o presidente do Ibama Eduardo Bim.

Em dezembro de 2021, o desembargador do TRF-1 Ney Bello autorizou a restituição do material apreendido com uma das madeireiras investigadas, a MDP Transportes. Segundo reportagem do jornal "Folha de S.Paulo", a defesa da MDP foi feita por Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro.

Em parecer enviado ao TRF-1, a procuradora Regional da República Raquel Branquinho questionou a liberação do material apreendido sem que o Ministério Público tenha sido ouvido.

“Há um claro prejuízo ao Estado-acusação [Ministério Público] nestes autos, posto que a intimação do MPF ocorreu somente após as duas decisões liminares que foram apreciadas inaudita altera pars [sem ouvir a outra parte], prejudicando, assim, que o MPF pudesse, de forma oportuna e previamente à efetivação da devolução dos bens, que têm natureza perecível e fungível, manifestar-se sobre os pedidos apresentados pela parte requerente, investigada em inquérito policial”, afirmou Branquinho.

A procuradora defendeu que a devolução das madeiras só é possível após a Polícia Federal realizar perícia para a identificação e registro individualizado do material. Isso, porque a investigação envolve justamente a “possível confusão entre madeiras de origem lícita e de origem ilícita”.

Os investigadores analisam se houve fraude documental ou ideológica nas informações apresentadas pelos investigados.

Na decisão agora questionada, Ney Bello autorizou a devolução das madeiras/toras da empresa que estejam “devidamente etiquetadas e legalizadas, oriundas de atividade legalmente exercida”.

Segundo o desembargador, restituição parcial da madeira/toras apreendidas não vai frustrar as investigações, "devendo ser pontuado que não se pode confundir madeira legalizada com madeira clandestina".

“A demora na decisão, com a manutenção genérica da apreensão, causará prejuízo a quem cumpriu as normas ambientais, não podendo todos os investigados e bens apreendidos serem tratados indistintamente, como se houvesse presunção de culpa e unidade de situação fática. É preciso perceber que há diferença entre madeira apreendida de origem clandestina ou produto do crime, e madeira de origem lega”, escreveu o magistrado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Câmera de segurança flagra atropelamento no Água Boa; assista ao vídeo
DOURADOS

Câmera de segurança flagra atropelamento no Água Boa; assista ao vídeo

"Engordei o sol noturno" será lançado nesta sexta em Dourados
LITERATURA

"Engordei o sol noturno" será lançado nesta sexta em Dourados

Motociclista é atropelada ao 'roletar' cruzamento no Água Boa
DOURADOS

Motociclista é atropelada ao 'roletar' cruzamento no Água Boa

Menores são encaminhados para delegacia após serem flagrados com drogas
POLICIAMENTO

Menores são encaminhados para delegacia após serem flagrados com drogas

Senado aprova MP que estabelece salário mínimo de R$ 1.212
ECONOMIA

Senado aprova MP que estabelece salário mínimo de R$ 1.212

REGIÃO

Quatro foragidos são recapturados durante ações policiais

BRASIL

Aduems se mobiliza contra a cobrança de mensalidade em universidade pública

REGIÃO

Empresária tem conta bancária invadida e prejuízo ultrapassa R$ 70 mil

SETE QUEDAS

Neno Razuk solicita Centro de atendimento ao trabalhador

DOURADOS

Campanha Inverno Solidário segue arrecadando agasalho e cobertores

Mais Lidas

CAARAPÓ

Grávida morta com tiro na cabeça foi assassinada pelo próprio irmão

TRAGÉDIA

Homem morre e outro fica ferido em estado grave após acidente na Marcelino

BR-163

Acidente mata motociclista e passageiro em estado grave é trazido para Dourados

DOURADOS

Vídeo mostra momento da colisão que terminou com morte de motociclista