quarta, 08 de dezembro de 2021
Dourados
35°max
21°min
Campo Grande
32°max
22°min
Três Lagoas
35°max
20°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
PRESIDÊNCIA

Mourão diz que parte dos assessores de Bolsonaro distorce fatos

04 dezembro 2020 - 20h50Por G 1

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta sexta-feira, dia 04 de dezembro, que vê influência de "intrigas palacianas" no relacionamento com o presidente Jair Bolsonaro e que há assessores presidenciais que distorcem fatos.

Mourão afirmou ver "incompreensão" desses auxiliares de Bolsonaro sobre o trabalho desenvolvido pela vice-presidência, mas ressalvou que o relacionamento com o presidente é baseado em 'lealdade" e "disciplina intelectual".

“Olha, em muitos aspectos sim. Em outros, muitas vezes, há uma certa incompreensão. Mas isso eu coloco sempre fruto, vamos dizer assim, das intrigas palacianas, que são comuns em todo e qualquer governo”, disse Mourão.

As declarações foram dadas em uma entrevista ao advogado Paulo Roque. Mourão foi questionado se julgava estar conseguindo ajudar o governo Bolsonaro. Perguntado sobre a tal "incompreensão" citada, Mourão fez referência aos assessores presidenciais.

"Muitas vezes a incompreensão de parte dos assessores do próprio presidente. Que procuram distorcer fatos e levar uma outra realidade em relação às ações que eu tenho procurado realizar”, declarou.

Mourão disse que lida com as intrigas "da forma mais calma possível" para não "transformar esse ruído em algo muito maior do que ele é, um mero ruído”.

O vice-presidente afirmou ainda que considera que é "extremamente leal" nas atividades que desenvolve e "extremamente coerente na minha maneira de pensar e buscar assessorar o presidente".

Relação com Bolsonaro

O vice-presidente afirmou que o relacionamento com o presidente é baseado na "lealdade" e na "disciplina intelectual" para entender e seguir as ideias do governo.

"Esse é nosso relacionamento, é um relacionamento então baseado na lealdade e disciplina intelectual de forma que eu consiga efetivamente assessorar e auxiliar o presidente na difícil tarefa de governar o Brasil", disse Mourão.

Mas, recentemente, a relação entre Mourão e Bolsonaro foi marcada por declarações em sentidos opostos.

Em novembro, após vazar um estudo do Conselho da Amazônia que propunha expropriar terras de quem desmatasse, Bolsonaro ameaçou demitir quem apresentasse a ideia "a não ser que essa pessoa seja 'indemissível".

Em outubro, Mourão contrariou Bolsonaro, após o presidente dizer que o Brasil não compraria a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac.

"Lógico que vai", disse Mourão ao ser questionado sobre a compra da vacina em entrevista à revista 'Veja'. O vice-presidente disse que polêmica sobre imunização é apenas 'briga política' com João Doria.

Vacina contra Covid-19

Mourão foi questionado se tomaria a vacina CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

“Eu tomo qualquer vacina. Não tem problema nenhum, desde que seja certificada pela Anvisa. A Anvisa certificando, estou pronta para tomá-la. Tenho 67 anos de idade, faço parte do grupo de risco”, afirmou.

O vice-presidente também declarou que o governo errou em não definir uma diretriz para o combate à pandemia.

"Foi até uma falha que nós tivemos. Nós poderíamos ter feito uma diretriz. Fizemos isso de forma informal, vamos colocar assim. Quando eu falei ali na primeira parte que nós fizemos uma disseminação das melhores práticas, isso nada mais é que uma diretriz. Mas ela poderia ter abordado outros aspectos. Como questão de isolamento, tipo de isolamento, formas das pessoas se relacionarem. Tudo isso poderia ter sido melhor abordado", disse.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Setor cultural ocupava, em 2020, 4,8 milhões de pessoas
BRASIL

Setor cultural ocupava, em 2020, 4,8 milhões de pessoas

Três toneladas de drogas são incineradas em Eldorado
TRÁFICO

Três toneladas de drogas são incineradas em Eldorado

28º Batalhão Logístico tem novo comando em Dourados
CERIMÔNIA

28º Batalhão Logístico tem novo comando em Dourados

Homem mata a mãe e esfaqueia irmão na capital
VIOLÊNCIA

Homem mata a mãe e esfaqueia irmão na capital

MS registra 2 novos óbitos e outros 34 casos de covid
PANDEMIA

MS registra 2 novos óbitos e outros 34 casos de covid

ECONOMIA

Exportação de produtos de defesa soma US$ 1,57 bilhão até novembro

POLÍTICA

Medida Provisória cria benefício de R$ 400 para famílias de baixa renda

RIO VERDE

Adolescente é apreendido por direção perigosa e desobediência

ESPORTE

Cerimônia de abertura do Eco Pantanal Extremo acontece nesta quinta-feira

PANDEMIA

Covid-19 atinge 42 idosos em asilo em Jales e três morrem

Mais Lidas

OPERAÇÃO GEMINUS

Dono de transportadora de Dourados é preso em Operação que investiga tráfico de cocaína

REGIÃO

Douradense se afoga em balneário de Fátima do Sul

RIO DOURADOS

Bombeiros localizam corpo de douradense que se afogou em Fátima do Sul

OPERAÇÃO GEMINUS

PF cumpre 11 mandados em Dourados contra esquema de tráfico internacional de drogas