Menu
Busca domingo, 13 de junho de 2021
(67) 99257-3397
JUDICIÁRIO

Ministro do STF nega pedido da 'capitã cloroquina' para evitar perguntas da CPI

18 maio 2021 - 19h50Por G 1

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), negou nesta terça-feira, dia 18 de maio, um pedido de Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, para que ela tivesse o direito de não se autoincriminar na CPI da Covid.

Mayra Pinheiro é defensora do uso da cloroquina, medicamento cientificamente comprovado ineficaz contra a Covid, e será ouvida pela CPI na próxima quinta-feira, dia 20 de maio.

Assim como o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, Mayra Pinheiro pediu para deixar de responder a perguntas de parlamentares sempre que julgasse que os questionamentos poderiam produzir provas contra ela.

A analisar o caso, o ministro Ricardo Lewandowski afirmou que Mayra Pinheiro "não demonstrou, de forma concreta e documentada" que corre algum risco de se autoincriminar ou de ser presa em razão de falso testemunho.

Além disso, o ministro afirmou que o fato de Mayra não responder a qualquer procedimento criminal, ou mesmo administrativo, "retira qualquer credibilidade ao receio por ela manifestado de que possa sofrer consequências".

Conhecida como "capitã cloroquina", a secretária defende a administração da cloroquina em casos leves de Covid-19 e manteve a orientação de uso do medicamento mesmo após estudos comprovarem que o medicamento não tem eficácia contra a doença.

A decisão

Na decisão, Lewandowski ressaltou que atender à convocação para depor na comissão é uma obrigação da secretária enquanto servidora pública.

"O atendimento à convocação para depor perante a Comissão Parlamentar de Inquérito recebida, nos termos constitucionalmente estabelecidos, consubstancia uma obrigação da paciente, especialmente na qualidade de servidora pública que é, devendo permanecer à disposição dos senadores que a integram do início até o encerramento os trabalhos, não lhe sendo permitido encerrar seu depoimento, de forma unilateral, antes de ser devidamente dispensada", salientou.

O ministro afirmou que Mayra tem o direito de ser acompanhada por advogado e de ser inquirida com "urbanidade e respeito".

Pedido

A defesa de Mayra Pinheiro fez o pedido ao Supremo no último fim de semana, após Pazuello obter direito de não responder a perguntas que possam incriminá-lo.

De acordo com os advogados da secretária, em sua gestão à frente do setor no Ministério da Saúde, ela tem atuado "permanentemente, com integral respeito aos princípios constitucionais da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência".

"Todos os seus atos encontram-se respaldados por documentos produzidos pelo Ministério da Saúde e por documentos e publicações científicas, produzidas por pesquisadores de renome nacional e internacional sobre abordagem farmacológica da doença decorrente do Coronavírus", disse a defesa.

O documento afirma ainda que a secretária pretende fazer "esclarecimentos à população". “É imperioso ressaltar que a Impetrante da presente ordem considera a Comissão Parlamentar de Inquérito o local propício para esclarecimento à população sobre as distorções veiculadas com o propósito de desacreditar medicações que poderiam ter significativo papel na redução das mortes”.

O habeas corpus preventivo também defendia que a secretária pudesse ser acompanhada por advogados e que o depoimento fosse interrompido caso as prerrogativas deles e os direitos da secretária fossem desrespeitados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

STF mantém quebra de sigilo de coordenadora do PNI
JUSTIÇA
STF mantém quebra de sigilo de coordenadora do PNI
Comerciante é preso e autuado em R$ 2,3 mil por pesca predatória
CRIME AMBIENTAL
Comerciante é preso e autuado em R$ 2,3 mil por pesca predatória
Oito são presos em flagrante com armas de fogo e munições
POLÍCIA
Oito são presos em flagrante com armas de fogo e munições
Jaguatirica é resgatada em estado grave na MS 480
ANAURILÂNDIA
Jaguatirica é resgatada em estado grave na MS 480
PRF apreende cocaína em ônibus de viagem
DOURADOS
PRF apreende cocaína em ônibus de viagem
SAÚDE
Butantan deve iniciar nesta semana pré-cadastro para teste da ButanVac
MÚSICA
SoulRa apresenta show nesse domingo no YouTube
ESPORTE
Olimpíada: conjunto brasileiro de ginástica rítmica está em Tóquio
TRÁFICO DE DROGAS
Cocaína apreendida no Campo Dourado soma 81,5 quilos
ESPORTE
Juventude AG vence de 6x4 na Liga Nacional de Futsal

Mais Lidas

FLEXIBILIZAÇÃO
Decreto que libera atividades comerciais a partir de domingo é publicado
EMOCIONATE
VIDEO: Recuperada da Covid-19, douradense é recebida pela mãe em Rondônia
LOCKDOWN
Decreto flexibiliza atendimento via delivery no Dia dos Namorados em Dourados
LOCKDOWN
Fiscalização encontra funcionários dentro de filial das Casas Bahia em Dourados