Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
ELEIÇÕES 2016

Marçal Filho descarta novo “blocão” e vê PSDB com candidatura própria em Dourados

19 junho 2015 - 10h16

Pronto para voltar ao PSDB após 16 anos, o radialista e ex-deputado federal Marçal Filho assumirá o diretório municipal do partido em Dourados nos próximos dias e descartou a possibilidade da nova ‘casa’ participar das eleições do próximo ano na cidade como coadjuvante. Neste sábado (20), Marçal participa em Campo Grande da convenção estadual que conduzirá Marcio Monteiro a mais um mandato a nível estadual.

Em entrevista ao Dourados News na manhã desta sexta-feira (19), ele falou sobre a falta de espaço dada pelo deputado federal Geraldo Resende presidente do agora ex-partido, o PMDB, e sobre a possibilidade de se lançar prefeito no pleito de 2016, evitando um novo ‘blocão’ partidário, como feito há três anos e que levou Murilo Zauith (PSB) a prefeitura com apoio tucano, inclusive.

“Não era de minha vontade a mudança [de partido], tanto que estive por muito tempo no PMDB, mas, estou saindo por conta da direção local. Não há espaço para ninguém e tampouco diálogo. No PSDB eu tenho boa relação com todos. Já formei chapa como vice da Marisa [Serrano, atualmente no Tribunal de Contas, nas eleições para o governo do Estado em 2002] e conheço o Reinaldo [Azambuja, governador] desde a época em que ele era prefeito de Maracaju e eu, deputado federal”, disse.

Em 1998 Marçal pousou em ‘ninho tucano’ e no ano seguinte retornou ao PMDB, onde iniciou sua vida política. “Por conta das conjunturas políticas naquela época eu precisei ingressar no PSDB, mas em seguida acabei retornando”, comentou o radialista.

Na nova casa, ele terá a missão de comandar o diretório local, hoje a cargo do agrônomo Maurício Peralta, e já iniciou conversas sobre possíveis alianças para a eleição do ano que vem.

“Ainda preciso me filiar oficialmente, não foi definido data, mas será nos próximos dias. Vou assumir o partido e já venho conversando com diversas lideranças para caminharmos juntos, uma delas é o deputado estadual Zé Teixeira (DEM)”, afirmou.

Questionado se é pré-candidato para a disputa do pleito, Marçal Filho despistou e afirmou que nenhuma imposição foi feita por ele para que isso aconteça.


“Existe possibilidade, mas ela não foi imposta. Minha saída do PMDB para o PSDB não está vinculada a obrigatoriedade para que eu seja lançado candidato a prefeito. O que não cogitamos é ficar fora de chapas majoritárias. Quem nos procurar para somar forças, vamos buscar entendimento”, finalizou.

Apesar de não se colocar como pré-candidato, o nome do radialista dará uma ‘injeção de ânimo’ no partido que nunca elegeu prefeito a nível local.

No PMDB, a ‘bronca’ maior de Marçal foi em relação às eleições de 2012. Na época ele tinha como certa a candidatura para a prefeitura mas acabou barrado pelo partido, que resolveu indicar o nome do vice para a reeleição de Murilo Zauith (PSB).

Descontente com a situação, o então deputado federal apostou todas as suas fichas na radialista Keliana Fernandes, atualmente no PPL, que acabou derrotada nas urnas. A partir daí, o deputado se tornou um opositor ferrenho da atual administração municipal.

QUE SEJA FELIZ EM OUTRO PARTIDO

Em visita ao Dourados News no dia 12 de junho para falar sobre o seminário de mobilidade urbana que começa nesta sexta-feira (19), o deputado federal e presidente do diretório municipal do PMDB, Geraldo Resende, havia ‘alfinetado’ o colega de partido.

Segundo ele, a intenção é trabalhar de forma coletiva para reunir forças e confirmou novamente que é pré-candidato ao cargo hoje ocupado por Murilo Zauith (PSB).

“Temos [PMDB] o projeto de chegar à presidência da República em 2018 e por isso precisamos nos fortalecer nos principais municípios do Estado e do país, e Dourados é um deles. Vamos trabalhar de forma coletiva para chegarmos onde almejamos. Agora, aqueles que preferem o lado individual, que visam os seus interesses e não se submetem a regras, têm toda a liberdade de seguir seu caminho e ser feliz. Eu e outros filiados ao PMDB somos pré-candidatos, mas precisamos ter regras para se escolher um nome”, comentou na época, [relembre aqui](http://www.douradosnews.com.br/noticias/politica/quem-pensa-no-individual-que-seja-feliz-em-outro-partido-diz-deputado-sobre-saidas).

Deixe seu Comentário

Leia Também

MATO GROSSO DO SUL
Deputados anunciam saída em massa do G-10 na Assembleia
PANDEMIA
Secretário diz que novos casos de coronavírus em MS é reflexo do feriado
MATERIAL LABORATORIAL
Suspeita de irregularidades em licitação leva TCE a pedir explicação à prefeitura de Dourados
FUTEBOL
Copa do Brasil: dois jogos definem primeiros classificados às oitavas
TRÁFICO DE DROGAS
Ao fugir de abordagem, condutor capota veículo abarrotado de drogas
ECONOMIA
Dia das Crianças deve movimentar R$ 9,3 mi em Dourados e superar 2019
PARAGUAI
Rede de hipermercado demite 700 funcionários devido ao fechamento da fronteira
IVINHEMA
Detran suspende atendimento em mais uma agência por suspeita de Covid-19 em servidor
PANDEMIA
Onevan de Matos testa positivo e é o quarto deputado a contrair coronavírus
DOURADOS
Igreja deve receber de volta R$ 96 mil pagos em IPTU

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista bêbado atropela cinco pessoas que voltavam da igreja no Novo Horizonte
ESTADO
Confraternização em fazenda termina com tragédia após briga familiar
TRAGÉDIA
Bombeiro em Dourados morre durante acidente em Santa Catarina
DOURADOS
Amigos e familiares de entregador morto em acidente pedem que justiça seja feita