Menu
Busca terça, 11 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
ASSISTÊNCIA SOCIAL

Mais 40 municípios de MS já podem aderir ao Programa Criança Feliz

23 novembro 2019 - 09h40Por Da Redação

Em Mato Grosso do Sul mais 40 municípios já podem aderir ao Programa Criança Feliz. Hoje, 28 já fazem parte do programa que é coordenado pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast). De janeiro deste ano até 18 de novembro foram realizadas 196 mil visitas domiciliares no Estado.

Estão aptos para adesão: Água Clara, Alcinópolis, Anastácio, Anaurilândia, Angélica, Antônio João, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Bandeirantes, Bataguassu, Batayporã, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Brasilândia, Caarapó, Camapuã, Costa Rica, Deodápolis, Douradina, Dourados, Eldorado, Glória de Dourados, Guia Lopes da Laguna, Inocência, Itaquiraí, Ivinhema, Laguna Carapã, Maracaju, Miranda, Mundo Novo, Nioaque, Paranaíba, Rio Brilhante, Rochedo, Selvíria, Sete Quedas, Sidrolândia, Sonora, Três Lagoas.

Para aderir o gestor da assistência social deve acessar o sistema Rede SUAS com seu CPF e senha. Depois, basta preencher o Termo de Adesão ao programa Criança Feliz e encaminhá-lo para aprovação do Conselho Municipal de Assistência Social. O Conselho Municipal de Assistência Social deverá inserir a sua aprovação sistema Rede SUAS. Acesse aqui o sistema de adesão.

O Ministério da Cidadania, ao qual o programa é ligado, não estabeleceu um prazo final para os municípios aderirem, mas os interessados devem estar atentos pois existe um limite de recursos financeiros, ou seja, quem demorar pode não conseguir a adesão, conforme explica a coordenadora Estadual do Programa Criança Feliz, Edna Bordon.

Dúvidas perante o processo de adesão podem ser esclarecidas na coordenação estadual do programa via e-mail criançafelizms@sedhast.ms.gov.br ou ainda pelo telefone (67) 3318-4131.

Criança Feliz

O Criança Feliz leva orientações sobre o desenvolvimento das crianças de até três anos inseridas no Cadastro Único para programas sociais do governo federal e de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Por meio de visitas domiciliares, o programa promove apoio às gestantes na preparação para o nascimento da criança, estímulo ao desenvolvimento infantil com atividades lúdicas e, principalmente, fortalecimento do vínculo afetivo entre a criança e familiares.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Dourados tem 21 mortes causadas pelo novo coronavírus em 30 dias
DOURADOS
Câmara aprova em 1ª votação LDO do ano que vem
VISITA AO LÍBANO
Justiça autoriza saída de Michel Temer do Brasil
LOGÍSTICA
Estado autoriza obras nas rodovias Guaíra Porã e MS-290, em Iguatemi
ASSEMBLEIA
Adicional a contratados do Sistema Penitenciário segue para sanção
CAMPO GRANDE
Polícia recolhe tamanduá-bandeira, coruja e gambá no meio da cidade
MATO GROSSO DO SUL
Decreto autoriza doação de bens móveis para combate ao coronavírus
COVID-19
Defensoria Pública se explica sobre atuação durante pandemia em Dourados
PANDEMIA
MS tem 26 mil recuperados da Covid-19, mas há 5,2 mil casos ativos e 544 morreram
RURAL
Safra deste ano deve ser 3,8% superior à de 2019, prevê IBGE

Mais Lidas

REGIÃO
Professora morre ao ter moto atingida por carro
DOURADOS
Suspeito de atropelar motociclista durante racha na BR-163 se apresenta à polícia
DOURADOS
Acidente entre carro e moto deixa homem em estado gravíssimo
FRONTEIRA
Ex-lutador de MMA é executado a tiros em confraternização