Menu
Busca sábado, 17 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Lideranças de Itaporã temem por instabilidade política

18 julho 2005 - 13h27

A população de Itaporã acompanha com expectativa o noticiário relacionado com o processo de cassação do mandato do prefeito Marcos Paco (PFL). A maioria das pessoas interpreta que a complexidade de uma transição neste momento traria muito prejuízo pra o município. Comerciantes, produtores rurais, donas de casas, pessoas das mais diferentes agremiações partidárias, empresários entre outros, são unânimes em afirmar que essa situação pode interferir negativamente no andamento das ações realizadas pelo prefeito Marcos Paco. A estabilidade econômica e as boas perspectivas que vão dando seguimento ao atual mandato desestabilizaria diante da possibilidade de uma troca de comando no executivo, raciocinam as lideranças da comunidade. A dona-de-casa Maria Cordeiro da Silva, por exemplo, disse que está torcendo por um desfecho satisfatório. "A gente vê falar em tanta crise, basta ver que já sofremos recentemente com a perda da safra e agora surge este problema...”. Ercílio Messias Júnior, gerente do Frigorífico Itaporã, diz que essa situação deve ser analisada sob três aspectos: "Primeiro, administrativamente legal, onde as mudanças na prefeitura inicialmente seriam sinônimos de ônus para o município. Em segundo lugar precisamos analisar o aspecto político, onde haverá mudanças nas ações políticas e também nas alianças, e em terceiro lugar juridicamente, onde temos que respeitar e confiar nas decisões do Judiciário". O comerciante Luiz Carlos Verona preferiu não questionar a decisão do juiz Bonifácio que tornou inelegível o prefeito, "mas como cidadão, entendo que isso não é viável, pois a cassação do prefeito não é favorável para o município. Eu não votei nele, mas reconheço que está trabalhando direito e conduzindo bem o município". O presidente da Associação Comercial de Itaporã, Ademir Bigatão, considera que o grande suporte econômico para o comércio de Itaporã é formado pelos servidores municipais, "e uma situação política como esta gera uma instabilidade que só prejudica o município onde se estabelece um clima de incertezas por parte dos comerciantes e dos servidores. Não podemos negar que a parte mais interessada que é a população, está aprovando a administração do Marcos Paco, e esse clima de instabilidade não é bom para o comércio, nem para os prestadores de serviços, e acima de tudo para a população".

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Bolsonaro confirma que passará por nova cirurgia para corrigir hérnia
CAPITAL
Morre condutor de moto que sofreu acidente com namorada na BR-163
MS recebe neste sábado 338.130 medicamentos do 'kit intubação'
COVID-19
MS recebe neste sábado 338.130 medicamentos do 'kit intubação'
Foragido, sul-mato-grossense é preso com R$ 5 milhões em drogas
PARANÁ
Foragido, sul-mato-grossense é preso com R$ 5 milhões em drogas
SÃO PAULO
Parlamentares invadem Hospital em meio à pandemia de Covid-19
CAPITAL
Homem executado com 60 tiros já foi acusado de homicídio e tentativa
IMUNIZANTE
Azambuja assina carta dos governadores à ONU por mais vacinas
FRONTEIRA
Polícia 'estoura' lava jato que estocava cocaína para facções criminosas
GERAL
Emissão de Certidões Negativas segue disponível no Portal do TJMS
CAPITAL
Passageira de moto morre após veículo colidir com carro em viaduto

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
CRIME AMBIENTAL
Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
AMEAÇA DE EXTINÇÃO
Após passar por MS, homem é preso com mudas raras que seriam vendidas na Bolívia
DOURADOS
Funsaud oficializa saída de diretor médico da UPA após denúncia de escala sem plantonista