Menu
Busca domingo, 24 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397

Funasa discute nova política nacional de Saúde Indígena

10 março 2004 - 10h14

A Coordenação Regional da Fundação Nacional de Saúde do Mato Grosso do Sul receberá a visita do presidente da Funasa/Brasília Valdi Camarcio Bezerra, para discutir as diretrizes e estratégias de implantação/implementação do novo modelo de execução da Política Nacional de Saúde Indígena. A reunião acontecerá no auditório da Funasa/MS, a partir das 8 horas da próxima sexta-feira, dia 12 de março. No período da tarde, Valdi Camarcio visitará o Setor de Transportes da Funasa e a Casa do Índio de Campo Grande (CASAI).Participarão também da reunião a chefe de gabinete Cristina Santana, o diretor do Departamento de Saúde Indígena da Presidência da Funasa (DESAI) Ricardo Luiz Chagas, técnicos do DESAI, Coordenador Regional da FUNASA de MS, Gaspar Francisco Hickmann, técnicos da Coordenação Regional, chefe do Distrito Sanitário Especial Indígena da Funasa de MS (DSEI/MS) Lucimar Novaes, e entidades conveniadas à Fundação Nacional de Saúde de Mato Grosso do Sul.No dia 20 de janeiro deste ano o Ministro da Saúde, Humberto Costa, assinou as Portarias n.º 69 e 70, que definiram papéis e funções das instituições envolvidas com a Assistência Integral à Saúde dos Povos Indígenas, ou seja, Ministério da Saúde, Funasa, Estados, Municípios, Conselhos de Saúde e Organizações Não-governamentais.De acordo com as Portarias, a Funasa é responsável por planejar, coordenar e executar ações de saúde e saneamento nas áreas indígenas, além de executar várias ações, antes feitas pelas instituições conveniadas, que passarão a realizar ações complementares. Entre as principais metas para a saúde indígena no Brasil estão a redução da mortalidade infantil entre crianças menores de cinco anos; maior cobertura vacinal; eliminação do tétano neonatal e da desnutrição entre os índios; e redução da tuberculose, programas já em desenvolvimento na Funasa/MS.A redução da malária, o controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis - DST/Aids, a prevenção do câncer da mulher e combate ao alcoolismo e ao suicídio são outras prioridades, que também já são programas aplicados nas aldeias do MS pela Coordenação Regional.Ainda estão sendo ampliados a infra-estrutura física dos Dseis e os serviços de saneamento básico e ambiental, e garantido o acesso à assistência farmacêutica.A Funasa está implementando a contínua capacitação dos conselheiros indígenas para que as populações indígenas possam fiscalizar, de modo eficaz, a execução das ações de saúde nas aldeias e verificar se os recursos estão sendo bem aplicados. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Estados brasileiros começam a receber vacina de Oxford
COVID-19
Estados brasileiros começam a receber vacina de Oxford
Covid-19 mantém 258 sul-mato-grossenses em leitos de UTI
PANDEMIA
Covid-19 mantém 258 sul-mato-grossenses em leitos de UTI
Estado aguarda atualização de 4,7 mil possíveis casos de Covid-19 nos municípios
PANDEMIA
Estado aguarda atualização de 4,7 mil possíveis casos de Covid-19 nos municípios
Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições para obras inéditas
BRASIL
Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições para obras inéditas
Pré-matrículas na rede municipal vão de segunda a sexta-feira
DOURADOS
Pré-matrículas na rede municipal vão de segunda a sexta-feira
PANDEMIA
Fiocruz negocia mais 15 milhões de doses de vacina da AstraZeneca
CLIMA
Em alerta, Dourados pode ter janeiro mais chuvoso da história
ESTADO
Startup de design investe em site para vender produtos sul-mato-grossenses
COVID-19
Promotora pede esclarecimentos sobre vacinação em Dourados e Laguna Carapã
FUTEBOL
Floresta-CE é o 1º a se classificar à final da Série D do Brasileiro

Mais Lidas

CENTRO
Primeiro acidente de trânsito com vítima fatal neste ano é registrado em Dourados
TRAGÉDIA
Segundo acidente de trânsito com vítima fatal é registrado em Dourados
TRAGÉDIA
Vídeo mostra momento exato de acidente com vítima fatal em Dourados
DOURADOS
Motociclista que morreu após colisão em cruzamento invadiu via preferencial