Menu
Busca terça, 07 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Esacheu cede e Mochi será novo presidente do PMDB estadual

12 dezembro 2012 - 13h59

O deputado estadual Júnior Mochi será o novo presidente do PMDB/MS. A decisão foi tomada a partir de uma composição de chapa, em reunião realizada na tarde desta terça-feira (11), no diretório do partido, em Campo Grande. O ex-presidente Esacheu Nascimento será o vice-presidente do partido.

De acordo com Mochi, foi preciso abrir espaço a alguns companheiros que o antigo presidente do partido achou importante para a nova diretoria, realizando algumas acomodações.

O governador André Puccinelli e o ex-governador Wilson Barbosa Martins deram aval para o acordo. Como está em Brasília, Gilton Almeida foi o interlocutor de Esacheu.

Na manhã desta quarta-feira (12), o agora vice-presidente Esacheu Nascimento entrou em contato com a reportagem do site Midiamax. Ele explicou que liderou o processo e conseguiu proporcionar o que a maioria do partido queria.

“Realizamos o desejo da maioria do partido que desejava a troca do presidente, mas que fosse dada continuidade ao trabalho.”.

###Negociações
Na última sexta-feira (7), a reunião do PMDB terminou sem consenso. Mochi não aceitava ser vice de Esacheu, que por sua vez afirma que tinha o direito de disputar a reeleição.

Ao final da reunião Mochi até tentou ser democrático, adotando o discurso de que o partido busca um sentimento de unidade e que vai tentar todas as possibilidades de consenso. Porém, o discurso acabou quando Mochi foi questionado se aceitaria ser vice de Esacheu. “Não. Não somos candidatos de nós mesmos. Tem todo um grupo e a decisão é coletiva”.

A disputa pelo diretório estadual levanta uma crise que persegue o partido desde que Edson Giroto (PMDB) não emplacou em Campo Grande. Boa parte dos filiados não engoliram o fato do governador André Puccinelli (PMDB) ter forçado a candidatura do amigo e nem participaram da campanha, apoiando, em alguns casos, adversários do PMDB.

Soma-se a derrota em Campo Grande o fato de Puccinelli ter atendido a posições pessoais e indo contra o partido em alguns municípios. Em Ponta Porã o diretório chegou a pedir a expulsão de Puccinelli depois que ele, contrariando o que havia sido definido em campanha, pediu votos para o candidato do PSDB no horário eleitoral. Rachado, o PMDB divide-se entre os que preferem Junior Mochi, que atenderia as vontades dos mandatários, e Esacheu, que luta para escolhas mais democráticas, respeitando a vontade dos militantes.

A rejeição a Esacheu começou depois que ele fez uma avaliação de que o partido errou no processo de escolha do candidato em Campo Grande e que o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) saiu enfraquecido da disputa, já que foi o coordenador da campanha de Edson Giroto (PMDB). A derrota, na avaliação de Esacheu, torna a vice-governadora Simone Tebet (PMDB) a candidata natural do partido ao Governo do Estado em 2014.

Nelsinho não gostou das declarações e ameaçou abandonar o partido se não fosse o escolhido. Além disso, lançou a campanha contra o atual presidente, dizendo que uma reeleição de Esacheu significaria que o PMDB não o queria mais. As ameaças de Nelsinho provocaram uma resposta de Simone. A vice-governadora declarou que não brigaria por cargos e rebateu Nelsinho, dizendo que era peemedebista e não abandonaria o partido se não fosse escolhida.

O prefeito ganhou o apoio do senador Waldemir Moka (PMDB), do deputado Carlos Marun e do irmão, Fábio Trad (PMDB), na defesa de uma oxigenação no partido. O pedido de oxigenação, por sua vez, não agradou Esacheu, que prontamente rebateu, avaliando que “as pessoas que falam em oxigenação estão expelindo gás metano”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SÃO PAULO
Sul-mato-grossense leva 12 facadas e crime é transmitido ao vivo
JUDICIÁRIO
STF: acordos de redução de salários devem passar por sindicatos
CAPITAL
Polícia localiza pai que fez ‘zerinho’ com filho no para-lama de moto
ÁGUA CLARA
Ex-prefeito é condenado a devolver R$ 430 mil por contratos sem licitação
EDUCAÇÃO
Enem: começa prazo para solicitação de isenção de taxa
CAMPO GRANDE
Após se envolver em acidente, homem é agredido e tem carro roubado
IMUNIZAÇÃO
Saúde distribui 300 mil doses de vacinas contra influenza aos municípios
BOLSAS
Fundect prorroga Edital com 50 vagas de remuneração de R$ 4 mil
NOVO HORIZONTE
Homem é preso em flagrante após tentar matar ex-mulher a facadas
TECNOLOGIA
Clientes do Banco do Brasil podem sustar cheques por aplicativo

Mais Lidas

DOURADOS
Dois homens são executados por dupla de moto no Jardim Carisma
DOURADOS
Homem agride gestante e é assassinado a pauladas em favela
DOURADOS
Polícia apura que filho matou pai a pauladas após agredir a mãe grávida
COVID-19
Estado tem mais três confirmações do novo coronavírus em 24 horas, todas no interior