sexta, 01 de julho de 2022
Dourados
30°max
15°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
NÃO À VIOLÊNCIA

"Educação é o melhor instrumento para combater a violência contra a mulher", afirma Rose Modesto

22 junho 2022 - 17h20Por Da Redação

A violência contra a mulher cresce a cada dia não só no meio doméstico como é mais comum, mas já está ultrapassando os limites do ambiente de trabalho. Esse foi o caso da procuradora-geral do município de Registro, no interior de São Paulo, Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39 anos, que foi agredida por um colega dentro da própria prefeitura. "Eu conheço a violência contra mulher de perto. Quando eu era criança eu via o drama de uma amiga da nossa família que era agredida pelo marido e até teve de vir conosco de Culturama para Campo Grande para se livrar da violência que sofria pelo marido e com isso desde o meu primeiro dia de mandato como vereadora até agora como deputada federal sempre defendi penas mais duras para esse tipo de crime”, explica a deputada federal Rose Modesto (União).

Segundo ela, de janeiro até o hoje (22), houve 23 feminicídios em Mato Grosso do Sul. O mais recente aconteceu na madrugada desta quarta-feira (22), em Corumbá, onde Grazielly Karine Soares Alves de Lima, 28 anos, foi morta a facadas pelo ex-marido Edmilson Veríssimo dos Reis de 33 anos.

Para combater essa violência que acaba vitimando milhares de mulheres em todo o Brasil, a deputada Rose Modesto criou o projeto de Lei 1568/19 que aumenta a pena para quem praticou crime de feminicídio.

A deputada explica que a Educação é uma ferramenta muito importante para combater a violência não só contra a mulher e investindo, pois o ensino pode ser decisivo para a redução da desigualdade de gênero. “A Educação possibilita o entendimento de direitos iguais, de respeito a quem ela é, aos sonhos e objetivos a que ela tem direito, respeito ao seu corpo e a suas escolhas.”, explica a deputada que foi a mais votada proporcionalmente no Brasil.

Rose Modesto explica também que muitas mulheres acabam sofrendo violência doméstica dos seus companheiros em razão de não terem como sustentar uma casa e filhos e para tentar dar dignidade para essas mulheres a parlamentar quer implantar o Banco da Mulher Sul-mato-grossense que ajudaria a fazer empréstimos para essas mulheres conseguirem abrir um salão de cabeleireiro ou até um carrinho de cachorro quente para conseguir seu sustento com juros baixíssimos.   

Serviço:

Disque denúncia 180 (Violência contra a Mulher) que vai encaminhar até a delegacia mais próxima

Em Campo Grande, a Casa da Mulher Brasileira R. Brasília, Lote A, Quadra 2 s/n - Jardim Ima.

Deixe seu Comentário

Leia Também

'Boca de fumo' é fechada em Coxim e homem de 45 anos é preso
MATO GROSSO DO SUL

'Boca de fumo' é fechada em Coxim e homem de 45 anos é preso

POLÍTICA

Dinheiro de leilões de bens do tráfico é usado para combate às drogas

Ministério da Justiça deflagra nona fase da Operação Luz na Infância
BRASIL

Ministério da Justiça deflagra nona fase da Operação Luz na Infância

CAMPO GRANDE

Hemosul lança o Selo Conexão para as empresas parceiras

ECONOMIA

Aneel leiloa 13 lotes de transmissão de energia

CAPITAL

Homem é preso por uso de documento falso e furto qualificado

FUTEBOL

América-MG derrota Botafogo e fica perto das quartas da Copa do Brasil

CORUMBÁ

Com o apoio de policial aposentado, foragido da justiça é capturado

ECONOMIA

BC admite oficialmente estouro da meta de inflação em 2022

TRÁFICO DE DROGAS

Tabletes de maconha abandonados em ônibus de linha são apreendidos

Mais Lidas

UM MORTO E OUTRO FERIDO

Alvos de disparos, jovens foram perseguidos por três homens quando saíam de uma conveniência 

DOURADOS

Jovem é baleado por homem de moto enquanto caminhava na Cohab II

TRAGÉDIA

Douradense morre e pai de vereador fica ferido em acidente no Mato Grosso

TRÁFICO

Ônibus com placas de Dourados é apreendido em SP com quase 100 quilos de cocaína