Menu
Busca sexta, 17 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
POLÍTICA

Dilma Rousseff sanciona lei que amplia Simples Nacional

07 agosto 2014 - 16h30

A presidente Dilma Rousseff sancionou nesta quinta-feira (7), em cerimônia no Palácio do Planalto, lei complementar que "universaliza", a partir de 2015, o acesso ao Simples Nacional. O programa unifica o pagamento de oito tributos cobrados pela União, estados e municípios das micro e pequenas empresas.

Com a universalização ao Simples Nacional, que foi aprovada pelo Senado Federal, por unanimidade, em julho deste ano, mais de 140 atividades, que não estão atualmente contempladas, poderão aderir a esse modelo de tributação no próximo ano. O critério geral para aderir ao Simples passará a ser o faturamento das empresas, que pode chegar a até R$ 3,6 milhões por ano.

Pelo novo formato do programa, que concentra atualmente 27% do Produto Interno Bruto (PIB), 52% dos empregos formais e mais de 40% da massa salarial do país, passarão a ter direito a aderir empresas jornalísticas, consultórios médicos e odontológicos, escritórios de advocacia, corretores de imóveis e de seguros e fisioterapeutas, entre outros. Só não poderão participar do regime de tributação empresas produtoras de bebidas alcoólicas e de tabaco.

"Para ser do Simples, a empresa passa a ser vista pelo porte, e não pela atividade. Aumenta o potencial de criação e formalização de empresas. Estamos buscando, na simplicidade, a eficiência. Hoje somos nove milhões de unidades de negócios [no Simples]. Se cada um puder gerar mais um empreguinho, são mais nove milhões de empregos", disse o ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos.

De acordo com a presidente Dilma Rousseff, a nova lei representa um "salto histórico" para as micro e pequenas empresas. "Fizemos uma verdadeira reforma tributária no segmento das micro e pequenas empresas nos últimos anos. Com essa nova lei, a vida das empresas vai ficar super super simples", declarou ela.

Dilma sinalizou ainda que deverá subir o teto de faturamento dos microempreendedores individuais, atualmente em R$ 60 mil por ano, mas não informou quando isso poderá acontecer. "Necessariamente, isso terá de evoluir", disse ela na cerimônia de sanção das novas regras do Simples.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Procon/MS defende PIX e alerta consumidor não cair em golpes
Tronco de árvore em carreta "escondia" cocaína avaliada em R$ 28 milhões
ELDORADO
Tronco de árvore em carreta "escondia" cocaína avaliada em R$ 28 milhões
GERAL
Ministro Dias Toffoli participa de evento no TRE/MS nesta sexta-feira
BENEFÍCIO
Projeto na Fazenda Experimental da UFGD abre seleção para bolsista
CAMPO GRANDE
Conferência Regional de Assistência Social acontece a partir desta quinta
CAPITAL
Homem é assassinado a tiros na frente de condomínio
TEMPO
Sexta-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
RIO VERDE
Acusado de incendiar casa com a ex-mulher dentro é preso
MUDANÇAS NOS RELÓGIOS
Com crise hídrica, governo pede novo estudo sobre horário de verão
CAPITAL
Operação mira Facção Criminosa e cumpre mandados em presídio

Mais Lidas

DOURADOS
Após denúncias, casal é preso por tráfico no Jardim Guaicurus
24 HORAS DE VACINA
Dourados terá 'viradão' da vacina para aplicar doses em cinco grupos
DOURADOS
'Trevo do DOF' terá viaduto de 40m e ficará pronto em oito meses
DOURADOS
Homem morre no hospital depois de ser atropelado na área central