Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
(67) 99659-5905
PROJETO

Deputados aprovam imunidade tributária aos hospitais e unidades de saúde

10 outubro 2019 - 07h21Por Da Redação

Os deputados estaduais de Mato Grosso do Sul aprovaram nesta quarta-feira, dia 09 de outubro, em primeira discussão, o Projeto de Resolução 49/2019, que concede imunidade tributária a hospitais públicos, unidades básicas de saúde e de pronto atendimento. De autoria do deputado Marçal Filho (PSDB), o projeto altera o parágrafo 7º do artigo 195 da Constituição Federal.

A resolução contempla uma iniciativa nacional para alterar a lei em âmbito federal. Mato Grosso do Sul, dessa forma, somaria a outros estados para que juntos apresentem à Câmara dos Deputados uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC). O projeto tem coautoria os parlamentares Antônio Vaz (Republicanos), Cabo Almi (PT), Coronel David (PSL), Jamilson Name (PDT), Lidio Lopes (PATRI), Neno Razuk (PTB), Pedro Kemp (PT) e Renato Câmara (MDB), e segue agora à segunda discussão e votação pelos deputados estaduais.

Conforme o projeto, a resolução concede imunidade tributária referente à contribuição para a seguridade social, aos hospitais públicos, às unidades básicas de saúde e às de pronto atendimento. A iniciativa manifesta a um movimento nacional das Assembleias Legislativas, encabeçado pela AL de Santa Catarina, fundamental para o sistema de saúde dos Estados Brasileiros.

Atualmente, os hospitais filantrópicos brasileiros que fazem pelo menos 60% dos atendimentos pelo SUS (Sistema Único de Saúde) têm direito a imunidade fiscal sobre a seguridade social. Já os hospitais públicos, postos de saúde e Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), mesmo atendendo integralmente pelo SUS, não recebem o mesmo benefício.

As contribuições arrecadam recursos para a seguridade social, que compreende os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social. “Mas se a intenção é garantir recursos para assegurar direitos relativos à saúde, cobrar a contribuição social da própria saúde é uma contradição”, justificou Marçal Filho no projeto. Por isso, o objetivo da PEC é fazer justiça fiscal à saúde pública e estender a imunidade aos hospitais públicos.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Consumidor poderá tirar dúvidas sobre valor cobrado na conta de luz
BRASIL
Decotelli atualiza o currículo e diz que foi ministro da Educação por seis dias
MS
Mais de 6,8 mil materiais produzidos nas mãos de reeducandos garantem maior proteção em atendimentos no HR
ESPORTES
Partida entre Fluminense e Botafogo será transmitida em TV aberta
REGIÃO
PMA autua arrendatária de fazenda em R$ 9 mil por irregularidades com agrotóxicos
SAÚDE PÚBLICA
Macrorregião de Campo Grande já tem 73% do leitos de UTI disponíveis ocupados
ESPORTES
Projeto UEMS Karate JKA faz treinos ao vivo online durante pandemia
REGIÃO
Agepen dobra altura do muro do presídio de Caarapó para reforço na segurança
BRASIL
Rodrigo Maia defende importância de sindicatos
DOURADOS
Presidente da Câmara lamenta morte de secretário e pede esclarecimento dos fatos

Mais Lidas

POLÍCIA
Assassinado no Izidro é secretário de Agricultura Familiar de Dourados
PANDEMIA
Mulher morre de covid-19 logo após dar à luz em Dourados
DOURADOS
Ex-funcionário é o suspeito de matar secretário de Agricultura
CAMPO GRANDE
Jovem que estava desaparecida é encontrada morta