Menu
Busca quarta, 01 de abril de 2020
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Deputado Renato Câmara propõe medidas para reduzir crise econômica

26 março 2020 - 19h35Por Da Redação

Atento a necessidade de adoção de políticas públicas para minimizar os impactos provocados pela pandemia do coronavírus, principalmente entre às famílias mais carentes, o deputado estadual Renato Câmara (MDB) encaminhou diversos ofícios nesta semana ao governo do Estado, propondo a implantação de medidas econômicas e sociais voltadas para o enfrentamento da crise existente em vários setores em virtude do avanço do Covid-19.

Algumas medidas propostas pelo emedebista já estão sendo implementadas pelo Estado, como a suspensão no corte do fornecimento de energia elétrica e água, a prorrogação do prazo para o pagamento do refinanciamento do ICMS (Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) e a distribuição de cestas de alimentos para os alunos da rede estadual.

Conforme Renato Câmara, objetivo das propostas é de desafogar a classe empresarial, o comércio e o setor produtivo, que são os segmentos mais afetados pela paralisação de vários serviços e atividades, e proporcionar condições para que as pessoas mais pobres possam seguir as orientações de isolamento social, já que para isso é necessário que tenham condições mínimas de subsistência para permanecerem em suas casas.

“Nossa sugestão é ampliar o Programa Vale Renda com recursos provenientes de vários fundos constitucionais existentes no Estado, como os fundos oriundos de taxas de emolumentos cartorários, fundos ambientais e royalties provenientes da utilização da água dos nossos rios e também com uma fatia do Fundersul. Essas ações seriam executadas com novas fontes recursos para fortalecer os pequenos comércios e os pequenos empresários, apoiar a economia local e dar condições aos que mais precisam”, explica o deputado.

Entre as propostas apresentadas pelo emedebista que ainda estão sendo analisadas pelo governo do Estado está a suspensão ou prorrogação do prazo para o pagamento do IPVA (Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores) e do licenciamento obrigatório dos veículos.

“Estamos vivendo uma situação extremamente complicada, já que para cumprir o período de isolamento social às famílias precisam ter condições mínimas para pagar suas contas e comprar alimentos. Essa crise já está provocando forte impacto na economia, de modo que a população já enfrenta sérias dificuldades para honrar suas obrigações. Há relatos de pessoas que estão perdendo seus empregos e suas fontes de renda”, explica. Diante deste cenário, estamos encaminhando várias propostas para serem analisadas pelo Estado e nos colocamos à disposição para participar das discussões na Assembleia Legislativa, até mesmo porque pode ser necessárias alterações de leis e procedimentos para colocar em prática essas ações emergenciais”, explica.

VALE RENDA

Renato Câmara também solicitou ao governo a destinação de parte dos recursos de fundos estaduais (Funjecc, Fundersul, Funles) para ampliar o número de famílias beneficiadas pelo Programa Vale Renda. O programa Vale Renda atende em torno de 23 mil famílias em MS, com repasse mensal de R$ 200,00.

 O benefício é destinado a famílias que possuem renda mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo, ou seja, R$ 522,50. Neste caso, a proposta de Renato Câmara visa ampliar o número de famílias atendidas pelo programa MS, tendo em vista a existência de um grande número de famílias cadastradas que aguardam na fila de espera do Vale Renda.

PAA

O deputado também solicitou ao Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) a destinação de recursos para a compra de alimentos dos produtores participantes do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos), administrado pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento).

O programa prevê a compra dos alimentos produzidos pela agricultura familiar para atender famílias em situação de insegurança alimentar e nutricional e os atendidos pela rede socioassistencial, como hospitais, asilos, APAE’s, Pestalozzi e demais entidades não-governamentais.

Além de gerar renda e dar destinação aos produtos da agricultura familiar, a ideia de Renato Câmara tem o objetivo a ideia de ampliar os estoques de alimentos para serem doados a famílias mais necessitadas neste momento de enfrentamento ao coronavírus. Os alimentos adquiridos com recursos do Fundersul, através do PAA, também poderiam ser utilizados no kit merenda que o governo do Estado pretende doar aos alunos da rede estadual de ensino.

TELEFONIA E INTERNET

O deputado do MDB também encaminhou ofício à Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), solicitando a suspensão por 90 dias do corte no fornecimento de serviços de comunicação (telefonia e internet).

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

MATO GROSSO DO SUL
Aumento de área faz safra de soja chegar a 11,3 milhões de toneladas
NEGÓCIOS & CIA
Jackeline dos Reis apresenta o Colágeno da Jeunese
REGIÃO
Três Lagoas registra primeiro caso de coronavírus; paciente está internado
FCO
Banco prorroga prazo para pagar parcelas de financiamento empresarial
ECONOMIA
Governo anuncia R$ 200 bilhões para socorrer trabalhadores e empresas
CRIME AMBIENTAL
Pescadores abandonam armas de fogo e fogem da PMA na Capital
CORONAVÍRUS
Pacientes com sintomas muito brandos liberam vírus em grande quantidade, diz estudo
DOURADOS
Populares fazem 'lixão' em ecoponto na região do Parque do Lago
DOURADOS
Campanha Nota Dourada tem sorteios suspensos
NEGÓCIOS & CIA
Instagram comercial: 3 dicas para aproveitar melhor a funcionalidade

Mais Lidas

REGIÃO
Ex-assessor de Mandetta é encontrado morto em apartamento na Capital
COVID-19
Primeiro óbito por coronavírus do Estado é registrado em Dourados
DOURADOS
Homem leva surra de populares e é detido por furtar dois veículos em Dourados
COVID-19
MS tem oito confirmações de coronavírus em 24h e suspeitos chegam a 51