sábado, 13 de julho de 2024
Dourados
11ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
BRASIL

CPMI da JBS no Congresso vai ouvir Ricardo Saud amanhã

30 outubro 2017 - 19h50Por Agência Câmara

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga a JBS ouve nesta terça-feira (31) o ex-diretor de relações institucionais do grupo J&F Ricardo Saud. A J&F é a holding que controla empresas como a JBS, Brasil Celulose e Banco Original, pertencentes à família Batista.

Ricardo Saud foi preso junto com o empresário Joesley Batista no começo de setembro após pedido, feito pelo então procurador-geral da República Rodrigo Janot, ser acatado pelo relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin. 

Saud, que atualmente está preso na Penitenciária da Papuda, no Distrito Federal, fechou acordo de delação premida com o Ministério Público Federal.

O depoimento atende a requerimentos dos deputados Paulo Pimenta (PT-RS), João Rodrigues (PSD-SC) e Izalci Lucas (PSDB-DF) e do senador Ataídes de Oliveira (PSDB-TO), presidente da CPMI da JBS.

"Ele tem muita coisa a falar e acho que vai ser importante nesse processo da CPMI", avaliou Izalci Lucas. O deputado Paulo Pimenta lembrou que Saud ficou nacionalmente conhecido como o “homem da mala” por ter sido filmado pela Polícia Federal entregando uma mala com R$ 500 mil para o ex-deputado federal Rocha Loures.

Já o deputado João Rodrigues ressaltou que gravações de áudio posteriores entre Joesley e Saud mostraram que informações sobre irregularidades foram omitidas na delação premiada.

Por sua vez, Ataídes de Oliveira disse que, segundo órgãos da imprensa, Saud teria ajudado Edson Fachin a conseguir apoio de senadores para sua indicação ao STF.

A pedido da CPMI, o próprio ministro Fachin autorizou o depoimento de Saud, que está preso preventivamente.

Ex-presidente da CEF

Na semana passada, os parlamentares ouviram o ex-presidente da Caixa Econômica Federal (CEF) Jorge Hereda. Na ocasião, ele negou a existência de irregularidades na liberação de empréstimos ao grupo J&F e disse que todas as operações eram aprovadas por órgãos colegiados e passavam pelo crivo de mais de 50 técnicos.

A audiência será realizada a partir das 9 horas, no plenário 2, da ala Nilo Coelho, no Senado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ainda em alerta, sábado tem mínima abaixo de 8ºC e domingo deve ser mais 'gelado' em Dourados
CLIMA

Ainda em alerta, sábado tem mínima abaixo de 8ºC e domingo deve ser mais 'gelado' em Dourados

Copa do Brasil conhece hoje mais dois classificados às oitavas de final 
FUTEBOL

Copa do Brasil conhece hoje mais dois classificados às oitavas de final 

Após agredir, homem ameaça matar mulher na frente das filhas em Dourados
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Após agredir, homem ameaça matar mulher na frente das filhas em Dourados

Final de semana gelado? Cinema é opção de lazer com quatro filmes em cartaz
DOURADOS

Final de semana gelado? Cinema é opção de lazer com quatro filmes em cartaz

Leitores não acreditam que aeroporto de Dourados volte a operar em 2024
ENQUETE

Leitores não acreditam que aeroporto de Dourados volte a operar em 2024

DOURADOS

No Dia Mundial do Rock, douradenses falam sobre importância da música para a saúde

CAPITAL

Servidora presa mentiu sobre roubo de celular e assédio no Detran

DIGITAL

Saúde de MS ganha ferramenta para evitar judicialização de processos

Trabalhador atingido em explosão de siderúrgica morre em hospital

APOSTA ONLINE

Governo avalia que 'Jogo do Tigrinho' pode ser liberado no Brasil

Mais Lidas

MS

Inscrições para o Curso de Libras EAD Nível I do 2º Semestre abrem dia 15 de julho

DOURADOS

Ministro admite atraso e prevê projeto de novo terminal do Aeroporto concluído até fim de julho

OPORTUNIDADE

Com recrutamento noturno, indústria abre 400 vagas de trabalho em Dourados

DOURADOS

Corpo de liderança indígena será sepultado na tarde desta quinta-feira