Menu
Busca sexta, 27 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
BRASIL

Congresso faz acordo com governo e derrubará vetos da LDO 2020

11 fevereiro 2020 - 17h50Por Agência Brasil

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, anunciou que o Congresso derrubará os vetos do presidente Jair Bolsonaro à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). No início da tarde, Alcolumbre e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, estiveram com o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, e fecharam um acordo.

Após o encontro, o presidente do Senado anunciou, pelo Twiter, a derrubada dos vetos. “Após reunião com o ministro Luiz Eduardo Ramos, presidente Rodrigo Maia e líderes do governo no Congresso, foi acordada a derrubada de dispositivo do veto presidencial que trata sobre alterações na LDO 2020. Outros vetos da pauta serão mantidos como parte do acordo. Isso vai assegurar a impositividade do Orçamento, o poder de deliberar sobre ele, restabelecendo o que é de direito do Parlamento”.

No final do ano passado, Bolsonaro vetou trecho da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2020 que equiparava as emendas feitas pelo relator e pelas comissões no Orçamento às emendas individuais e as de bancada, que são obrigatórias e têm prazo de 90 dias para serem empenhadas.

Outro veto que será derrubado proíbe contingenciamento de despesas com pesquisas e inovações para a agropecuária e com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), com o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Rodrigo Maia mostrou-se satisfeito com o acordo. Para ele, isso indica que o Congresso poderá dar um andamento célere em matérias consideradas importantes pela Câmara, pelo Senado e pelo governo federal. “O importante é que amanhã a gente tenha uma votação tranquila, aonde o governo e o Parlamento votarão no mesmo encaminhamento, mostrando unidade e harmonia nesse início de ano”, disse.

“É uma demonstração clara que há um grande espaço para que a gente possa aprovar, no primeiro semestre ainda, tanto a reforma tributária, como a reforma administrativa, como as três PECs que estão no Senado e quando chegarem na Câmara serão tratadas com toda urgência que são necessárias”, completou.

A sessão conjunta do Congresso, a ser presidida por Alcolumbre, está prevista para amanhã (12), às 14h.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Recapeamento de quadrilátero central deve começar dia 12 de dezembro
DOURADOS
Recapeamento de quadrilátero central deve começar dia 12 de dezembro
Com quase 600 casos ativos de coronavírus, Dourados tem 96% de ocupação global de leitos de UTI
SAÚDE
Com quase 600 casos ativos de coronavírus, Dourados tem 96% de ocupação global de leitos de UTI
Adolescente é apreendido em veículo com sinal identificador adulterado
AMAMBAI
Adolescente é apreendido em veículo com sinal identificador adulterado
Dourados e Laguna definem meios para sanar baixo índice de vacinação
REUNIÃO NO MPE
Dourados e Laguna definem meios para sanar baixo índice de vacinação
Irmãos são detidos no Piratininga com motocicleta furtada
DOURADOS 
Irmãos são detidos no Piratininga com motocicleta furtada
SANEAMENTO
Sanesul executa rede de esgoto no conjunto Cravo Vermelho em Corumbá
CAPITAL
Peritos iniciam testes com luminol na casa de assassina de chargista
EDUCAÇÃO
Regressão nos Estudos: Será a hora de mudar meu filho de escola?
TRÁFICO DE DROGAS
Jovem é detida com mala lotada de maconha na rodoviária
PONTA PORÃ
Vizinha entra em briga de ex-namorados, espanca homem que tentava agredir mulher e é presa

Mais Lidas

DOURADOS 
Foragido, autor de homicídio condenado a 16 anos é preso no Novo Horizonte
DOURADOS
Júri condena membros de grupo de extermínio a mais de 100 anos de prisão
PEDRO JUAN
Quatro corpos são encontrados enterrados na fronteira
BONITO
Mãe de bebê também morre após carro bater em coqueiro na MS-382