Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
COVID-19

Comissão do Congresso quer ouvir Pazuello sobre testes encalhados

24 novembro 2020 - 20h20Por G1

A comissão mista do Congresso Nacional que acompanha as medidas de combate ao novo coronavírus aprovou nesta terça-feira, dia 24 de novembro, requerimentos para ouvir o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Pazuello será convidado a falar sobre os testes RT-PCR retidos em estoque, prestes a vencer, e também sobre reuniões realizadas com laboratórios que desenvolvem vacinas contra o novo coronavírus.

Por se tratar de um convite, a participação do ministro não é obrigatória.

Um dos requerimentos pede a realização de uma audiência pública com Pazuello para "buscar informações e esclarecimentos" sobre o possível descarte de milhões de testes para detecção da Covid-19.

A reportagem, publicada neste domingo (22) pelo jornal "O Estado de S. Paulo", revela que o Ministério da Saúde armazena em São Paulo um estoque com 6,86 milhões de testes para a Covid-19 que podem perder validade até janeiro de 2021.

Outro requerimento também aprovado nesta terça pede que o Ministério da Saúde preste informações sobre os motivos para a não distribuição desses kits de testagem até o momento. O documento também pede que a pasta informe o plano de distribuição dos testes e o número exato de exames em estoque.

Nesse caso, a resposta é obrigatória e deve ser protocolada em um prazo de até 30 dias. Caso contrário, Pazuello pode responder por crime de responsabilidade.

Reuniões com laboratórios

Outro requerimento aprovado nesta terça pela comissão mista pede audiência pública, também com o ministro da Saúde, para esclarecer dúvidas sobre reuniões realizadas na semana passada com cinco laboratórios cujas vacinas para a Covid19 encontram-se em fase avançada de desenvolvimento.

Pfizer, Janssen, Sputinik V, Moderna e Covaxin estão na lista de empresas recebidas pelo Ministério da Saúde. Nesta série de encontros, o Ministério da Saúde não se reuniu com representantes da CoronaVac, da farmacêutica chinesa Sinovac, que tem parceria com o Instituto Butantan.

As conversas sobre este imunizante estão sendo conduzidas diretamente com representantes do governo paulista.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AMAMBAI
Trio é preso com pneus de caminhonete "recheados" de maconha
Em preparação para Taça Brasil, clube douradense testa jogadores para Covid-19
FUTSAL
Em preparação para Taça Brasil, clube douradense testa jogadores para Covid-19
MARACAJU
Mecânico encontra tabletes de maconha em veículo comprado em leilão
MEIO AMBIENTE
MS está entre os seis estados que aderiram a desestatização de visitações de parques
Fique de olho na saúde ocular de sua família
SAÚDE & BEM - ESTAR
Fique de olho na saúde ocular de sua família
INVESTIGAÇÃO
Ossada humana é encontrada enterrada às margens da BR-267
BRASIL
Nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje
DOURADOS
Polícia Militar flagra e prende traficantes no Jardim Novo Horizonte
STF
Ministro concede prisão domiciliar a blogueiro investigado por atos antidemocráticos
VILA ESPERANÇA
Dupla é presa após praticar assaltos em Dourados

Mais Lidas

ACIDENTES
Trânsito de Dourados faz terceira vítima fatal no ano, todas motociclistas
TEIXEIRA
Ex-primeira-dama morre cinco dias após o marido em Dourados
BR-276
Carreta com quase dez toneladas de maconha é apreendida em Dourados
DOURADOS
Empresária leva prejuízo de R$ 7 mil ao ter loja arrombada por ladrões em bairro