Menu
Busca quinta, 21 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
POLÍTICA

Bolsonaro diz que fechamento não é política correta contra a Covid-19

12 janeiro 2021 - 13h43Por Da Redação

O presidente Jair Bolsonaro reiterou hoje (12) sua contrariedade ao fechamento total de comércios em função da pandemia. Durante cerimônia de comemoraão dos 160 anos de fundação da Caixa – e da caderneta de poupança no Brasil –, Bolsonaro disse que não se pode falar em saúde sem emprego, e que vida e economia “andam de braços dados”.

“Eu peço a Deus que ilumine governadores e prefeitos para que não fechem tudo. Essa não é a política correta. Vida e economia andam de braços dados. Não podemos falar em saúde sem emprego”, disse o presidente na cerimônia, que ocorreu no Palácio do Planalto. De acordo com balanço divulgado de ontem do Ministério da Saúde, o Brasil acumula 8,1 milhões de casos confirmados e 203 mil mortes. 

Dirigindo-se à imprensa, Bolsonaro voltou a defender a liberdade das manifestações via redes sociais e afirmou que a liberdade de imprensa é plena em seu governo. “Lamento, no entanto, o fechamento e a censura às mídias sociais. Elas não concorrem com vocês [imprensa]. Uma estimula a outra, e a liberdade não tem preço”, acrescentou.

Caderneta de Poupança comemora 160 anos
Sobre a comemoração de 160 anos da Caixa Econômica Federal e da caderneta de poupança no Brasil, Bolsonaro destacou que o banco público levou paz à população ao ajudá-la a receber o auxílio emergencial. “Em momentos difíceis como a pandemia, [a Caixa] criou, em poucos dias, mais de 60 milhões de contas. Trabalhamos para levar paz aos homens e mulheres do Brasil”, disse ao destacar, também, a contratação de 3 mil pessoas com deficiência, pelo banco.

Em seu discurso, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que o banco bateu recorde de lucro em 2020, com os créditos imobiliários concedidos à população . “Em 20 dias, 50 milhões de brasileiros receberam o auxílio emergencial. E, em meio à pandemia, batemos o recorde de crédito imobiliário. Em consequência, a caixa nunca ganhou tanto dinheiro com o crédito imobiliário”.

Segundo ele, o banco terá, também, a menor taxa de inadimplência de todos seus 160 anos de existência. “Nunca emprestamos tanto e tivemos tão pouca inadimplência. Teremos um lucro que, não posso ainda informar [o valor], mas será recorde”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Treinadora faz balanço do período de preparação da Seleção Brasileira Feminina
ESPORTE
Treinadora faz balanço do período de preparação da Seleção Brasileira Feminina
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Projeto estabelece diretrizes para o plano nacional de vacinação contra a Covid-19
BRASÍLIA
Câmara instala nessa quinta comissão que vai revisar leis de combate ao racismo
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
Bolsonaro cumprimenta Biden e divulga carta enviada ao novo presidente
ECONOMIA
Entidades consideram acertada manutenção da Selic em 2% ao ano
EDUCAÇÃO
AGU mantém na Justiça segundo dia de provas do Enem
CRIME AMBIENTAL
Homem leva multa de R$ 10 mil por construção de rancho em área protegida
GOVERNO DO ESTADO
Mesmo com vacina, população deve seguir em alerta sobre a Covid-19
EDUCAÇÃO
Ministro dá posse a novos reitores de três universidades federais
NA CAPITAL
Prefeitura de Campo Grande corrige e toque de recolher volta às 22h

Mais Lidas

DOURADOS
Promotor vê preconceito em comentários contra vacina para índios e denuncia à PF
DOURADOS
Mulher é presa acusada de dar cobertura para assaltantes que rendiam família
VILA ÍNDIO
Enfermeiro de 50 anos é primeiro vacinado contra Covid-19 em Dourados
DOURADOS
Dupla é presa após assaltar entregador em frente conveniência no Jardim Flórida