Menu
Busca quinta, 09 de julho de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Após julgamento, Pepa acusa perseguição e Alan aponta respaldo da Justiça

12 fevereiro 2020 - 11h12Por André Bento

O julgamento realizado pela Câmara de Dourados na manhã desta quarta-feira (12) para definir se o vereador Pedro Pepa (DEM) deveria ou não ser cassado por corrupção e quebra de decoro parlamentar acabou com a absolvição do democrata e evidenciou racha partidário que deve dar novos rumos às eleições municipais deste ano.

Com 6 votos pela procedência da denúncia e 12 pelo arquivamento, o legislador absolvido pelo plenário acusou ser alvo de perseguição, enquanto seu correligionário, Alan Guedes, que preside a Casa da Leis, garantiu ter respaldo do Judiciário para convocar a sessão especial.

Pepa disparou que a anulação dos julgamentos do ano passado, quando também havia sido inocentado pelos colgas de parlamento, constitui “ato ilegítimo, ilegal, arbitrário e de pura perseguição”.

“Tudo aquilo que foi realizado aqui, conhecendo o regimento como eu conheço, ele foi pela Mesa Diretora desrespeitado e invalidado de forma brutal. Porque o regimento interno dessa Casa é a carta magna e quando é desrespeitada pela própria instituição eu me sinto envergonhado”, disse ao Dourados News.

Essa crítica ao ato da Mesa Diretora da Câmara que acatou recomendação do MPE-MS (Ministério Público Estadual) foi a mesma feita por seu advogado de defesa, Fernando Baraúna. “Realizar essa sessão convalida qualquer cidadão que achar que um projeto tem que ser invalidado a entrar aqui e invalidar. Isso é muito triste”, avalia.

Pepa celebrou os 12 votos pelo arquivamento da denúncia, número maior do que o obtido na sessão de julgamento anulada, de maio de 2019. “Hoje nós saímos com cinco votos a mais do que obtivemos na primeira sessão. Isso é fruto da nossa prestação de contas. Fico muito feliz de poder ser absolvido aqui e não tenho dúvida que no Judiciário, no momento em que formos convocados para prestar esclarecimentos, iremos de cabeça erguida esclarecer a acusação”, frisou.

Único dos quatro parlamentares da bancada do Democratas a votar pela cassação, o presidente da Câmara minimizou as queixas do até agora correligionário. “A sentença do juiz da 6ª Vara Cível é o atestado de que o ato da Mesa foi legal”, pontuou em entrevista ao Dourados News.

“A discussão quanto à legalidade da decisão foi feita hoje de maneira retórica, uma estratégia da defesa que a gente respeita, embora a gente saiba que se tivesse tanto inconformismo com a decisão teria recorrido ao Tribunal de Justiça. Essa discussão sobre a ilegalidade do ato da Mesa deveria ser e foi travada no âmbito Judiciário que entendeu que a decisão da Mesa foi válida e é essa decisão que prevalece”, garantiu Alan.

Voto vencido dentro da própria bancada partidária, ele já havia anunciado ao Dourados News que pretende deixar o DEM para ser candidato a prefeito neste ano.

MAIS JULGAMENTO

Também hoje, às 13h, terá início a sessão especial de julgamento do vereador Cirilo Ramão (MDB), outro denunciado por corrupção e quebra de decoro parlamentar. A exemplo de Pepa, ele foi alvo da Operação Cifra Negra em 5 de dezembro de 2018, preso e acusado de integrar esquema de fraudes licitatórias e desvio de recursos públicos no Legislativo. 

Responsável pela defesa do emedebista, Baraúna explicou ao Dourados News que deve fazer argumentação semalhante a desta manhã. 

Autor das denúncias no âmbito da Câmara, o Racib Panage Harb acompanhou a sessão de hoje e lamentou o resultado. À reportagem, disse ter feito sua parte, assim como a Casa de Leis.

Outro vereador implicado nessa mesma operação policial, Idenor Machado (PSDB) não teve novo julgamento agendado pelo Legislativo porque conseguiu decisão favorável no TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Entregadores de aplicativos pedem legislação específica para categoria
MATO GROSSO DO SUL
Loja deve indenizar por forçar pagamento de produto não adquirido
CAMPO GRANDE
Exército Brasileiro realiza controle de fluxo e aferição de temperatura no HRMS
POLÍCIA
DNA revela que preso em São Paulo é autor de estupro em MS
SAÚDE
MPF ajuíza ação pedindo atendimento para indígenas residentes em áreas urbanas
REGIÃO
PMA flagra trio por pesca ilegal no rio Paraná
MATO GROSSO DO SUL
Hospitais terão que informar Secretaria sobre situação de internações por Covid-19
LEGISLATIVO DE MS
Aprovada utilização de Libras nos programas da rede pública de TV
ECONOMIA
Dólar fecha em queda com exterior e dados de varejo
DESMATAMENTO
Gaúcho leva multa de R$ 33 mil por crime ambiental praticado em MS

Mais Lidas

DOURADOS
Decreto vai mandar fechar bares e academias por 10 dias
PANDEMIA
Comerciante de 45 anos é a 37ª vítima do coronavírus em Dourados
DOURADOS
Publicado, decreto que fecha bares e academias por 10 dias poderá ser prorrogado
DOURADOS
Após trégua, frio intenso deve voltar até o final de semana