Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(67) 99659-5905
POLÍTICA

Alvo de protesto em aeroporto, deputado de MS diz respeitar manifestações populares

10 dezembro 2019 - 07h30Por André Bento

O deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) divulgou nota sobre episódio ocorrido na manhã de segunda-feira (09) no Aeroporto Internacional de Campo Grande, quando um jovem lhe acusou aos berros de ser inimigo da Nação por supostamente votar favorável ao aumento de R$ 2 bilhões para R$ 3,8 bilhões no valor do fundo eleitoral.

Autodeclarado “defensor da democracia”, o parlamentar disse que respeita “toda manifestação popular” por considerar “o combate à corrupção uma das principais bandeiras do nosso mandato”.

Dagoberto pontuou que a votação do fundo eleitoral ocorreu na Comissão Mista de Orçamento – CMO da Câmara dos Deputados e ainda não chegou ao plenário, “o que só deve acontecer na próxima semana, juntamente com a votação do Orçamento 2020”. “Talvez essa matéria nem seja votada neste ano”, informa.

Ele acrescenta que o PDT ainda não se posicionou sobre o aumento ou não do fundo eleitoral e esclareceu não concordar com a retirada de dinheiro “da saúde, educação ou qualquer outra área prioritária para a população”.

“Por fim, sou favorável ao financiamento público de campanha, para que assim os parlamentares tenham independência em relação às empresas privadas. Lembramos que o financiamento privado de campanhas foi protagonista de um dos maiores escândalos de corrupção do país. Dessa forma, entendo que o financiamento público traz, além de independência ao candidato, mais transparência às campanhas eleitorais”, argumentou.

Confira a nota na íntegra:

Sobre o episódio que ocorreu na manhã desta segunda-feira (09) no aeroporto de Campo Grande, onde fui questionado sobre a votação do fundo eleitoral na Comissão Mista de Orçamento - CMO, gostaria de dizer, em primeiro lugar, que essa votação ainda não ocorreu no plenário da Câmara, o que só deve  acontecer na próxima semana, juntamente com a votação do Orçamento 2020. Talvez essa matéria nem seja votada neste ano. Em segundo lugar, o PDT ainda não se posicionou sobre o aumento ou não do fundo eleitoral, e quero deixar claro que não concordo em retirar dinheiro da saúde, educação ou qualquer outra área prioritária para a população. Por fim, sou favorável ao financiamento público de campanha, para que assim os parlamentares tenham independência em relação às empresas privadas. Lembramos que o financiamento privado de campanhas foi protagonista de um dos maiores escândalos de corrupção do país. Dessa forma, entendo que o financiamento público traz, além de independência ao candidato, mais transparência às campanhas eleitorais. E, como defensor da democracia  que sempre fui, respeito toda manifestação popular e considero o combate à corrupção uma das principais bandeiras do nosso mandato.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Fifa adia início das eliminatórias sul-americanas para outubro
CAMPO GRANDE
Polícia encontra mais de 100kg de drogas em residência
CASSEMS
Veja quem pode e como realizar testes rápido e molecular para detecção de Covid-19
REGIÃO
PMA apreende petrechos ilegais de pesca no rio Miranda
BRASIL
Mourão: empresários pedem definição de metas para a Amazônia
LADÁRIO
Homem posta vídeo de manobras perigosas em caminhonete e é multado
ECONOMIA
Dólar fecha em queda nesta sexta em semana marcada por sobe e desce
CAMPO GRANDE
Corpo de homem com mãos e pés amarrados é encontrado em mata
MS-162
Mais de meia tonelada é apreendida em Dourados após perseguição
BRASIL
Prova de vida de aposentados e pensionistas é suspensa até setembro

Mais Lidas

DOURADOS
Decreto vai mandar fechar bares e academias por 10 dias
DOURADOS
Publicado, decreto que fecha bares e academias por 10 dias poderá ser prorrogado
PANDEMIA
Pneumologista é o terceiro médico a morrer por covid-19 em Dourados
DOURADOS
Decreto é alterado e agora autoriza delivery e drive-thru para bares e conveniências