Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
AMEAÇA AS INSTITUIÇÕES

Alexandre de Moraes mantém prisão de Roberto Jefferson

13 outubro 2021 - 21h50Por G 1

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), decidiu nesta quarta-feira, dia 13 de outubro, que o ex-deputado e presidente do PTB, Roberto Jefferson, deve deixar o hospital e voltar para a prisão.

Jefferson recebeu alta hospitalar na última quarta-feira (6), após 35 dias internado. Primeiro para tratar uma infecção urinária e depois para um cateterismo. Desde então, aguardava uma decisão do STF para saber se voltaria para cadeia ou iria para prisão domiciliar.

Moraes determinou o retorno de Jefferson para a prisão por entender que a medida é "necessária e imprescindível para a garantia da ordem pública e instrução criminal.

"Mantive a prisão preventiva de Roberto Jefferson Monteiro Francisco, reputando-a necessária e imprescindível à garantia da ordem pública e à instrução criminal", diz a decisão.

“O quadro fático delineado na decisão supracitada permanece hígido, não havendo razões, neste momento processual, a indicar a possibilidade de revogação da prisão preventiva, ainda que mediante imposição de medidas cautelares diversas”, escreveu Moraes.

Prisão

Jefferson teve a prisão preventiva decretada em 13 de agosto. A PF citou publicações em que o ex-deputado ameaça as instituições, a realização das eleições e incita a violência.

Em setembro, o ministro autorizou que Jefferson deixasse a prisão para realizar tratamento médico e manteve o uso de tornozeleira eletrônica.

Na última quinta-feira (7), o Hospital Samaritano da Barra cobrou o envio de agentes da Polícia Federal para monitorar o ex-deputado e argumentou que "não tem mais condições de suportar os ônus financeiro e humano decorrentes dessa vigilância privada 24 horas por dia".

Denúncia

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o político, em agosto, por incitação ao crime, ameaça às instituições e homofobia.

Na denúncia, a PGR lista sete declarações em que o ex-deputado atacou instituições, e afirma que Roberto Jefferson praticou condutas que constituem infrações previstas no Código Penal, na Lei de Segurança Nacional e na lei que define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor.

Inicialmente, a Procuradoria-Geral da República tinha sido contra a prisão de Jefferson, argumentado que a conduta dele estava protegida pela liberdade de expressão. Agora, a mesma PGR vê crime nas atitudes do ex-deputado e defende que ele fique em prisão domiciliar.

A defesa de Jefferson nega as acusações e criticou a denúncia da PGR. Segundo os advogados, “o que há, em verdade, é uma colcha de retalhos de manifestações midiáticas do defendente que em nada representam a prática de qualquer espécie de crime”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia flagra van transportando maconha e cigarro contrabandeado
REGIÃO
Polícia flagra van transportando maconha e cigarro contrabandeado
Polícia prende casal em posse de drogas durante investigação de furto
REGIÃO
Polícia prende casal em posse de drogas durante investigação de furto
Congresso promulga nesta quarta emenda que aumenta repasse para municípios
ECONOMIA
Congresso promulga nesta quarta emenda que aumenta repasse para municípios
Vibrador vs Homem: Existe um ganhador?
NEGÓCIOS & CIA
Vibrador vs Homem: Existe um ganhador?
ALEMS homenageia médicos em sessão solene virtual
RECONHECIMENTO
ALEMS homenageia médicos em sessão solene virtual
DOURADOS
Após ser furtado, veículo é encontrado abandonado no centro
INTERNACIONAL
Aumento de temperatura pode chegar a 2,7 graus no século, alerta ONU
POLÍCIA
Guarda de Dourados recupera moto furtada na fronteira
OPORTUNIDADE
Mestrado Acadêmico em Letras da UEMS de Campo Grande esta com inscrições para alunos regulares
CASSILÂNDIA
Mulher causa confusão em bar, corta os punhos, joga sangue em policiais e vai presa

Mais Lidas

CLIMA
Vendaval atinge Dourados e deixa rastro de destruição
DOURADOS
Namorada posta 'status' de jovem com arma, polícia rastreia carro e prende rapaz
DOURADOS
Três vias de Dourados passam a ser "mão única"
DOURADOS
Mulher "roleta" Weimar, causa acidente e deixa motociclista ferido gravemente