quarta, 06 de julho de 2022
Dourados
31°max
14°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
BRASIL

Aduems se mobiliza contra a cobrança de mensalidade em universidade pública

26 maio 2022 - 15h59Por Da Redação

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 206/19, que determina que as universidades públicas deverão cobrar mensalidades dos alunos, deveria ter sido analisada na tarde de terça-feira (24/5) na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados, porém após mobilização de entidades e parlamentares contrários ao projeto o presidente do colegiado, deputado federal Arthur Maia (União-BA), atendeu a pedidos e determinou que, primeiramente, sejam conduzidas audiências públicas para debater o tema. 

De acordo com o texto, a gratuidade será mantida apenas para estudantes comprovadamente carentes, definidos por comissão de avaliação da própria universidade, com base em valores mínimo e máximo estabelecidos pelo Ministério da Educação.

A CCJ ainda irá analisar a admissibilidade do texto e caso a proposta seja aprovada, será criada uma comissão especial para debater e votar o mérito da proposta, que depois terá que passar pelo Plenário da Câmara.

O deputado General Peternelli (PSL-SP) é o autor da PEC e afirma que a gratuidade atual gera distorções graves na sociedade e segundo nota da Aduems (Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) a proposta é inadmissível.

“Não podemos transferir para os alunos o que é responsabilidade do Governo. Nossa luta sempre foi e será por uma educação pública de qualidade, que valorize os profissionais da educação e seja gratuita para a população que já paga altos impostos no país”, ressaltou o presidente da entidade, o Professor Esmael Machado. 

O relator do texto, que é o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP), votou pela admissibilidade da PEC afirmando que "o núcleo do direito fundamental social à educação é, portanto, a educação gratuita de ensino fundamental, porque é este tipo de educação que permite que a pessoa tenha sua formação básica e ascenda aos outros níveis de ensino. No ensino superior, o aluno já é adulto e muitas vezes pode conciliar trabalho e estudo”.

Segundo o Deputado Federal de Mato Grosso do Sul, Fábio Trad (PSD), que foi o primeiro a se manifestar contrário a PEC e a enviar um vídeo relatando sua posição a Aduems, existem outras formas de enfrentar o subfinanciamento do ensino público. “Essa é uma forma dissimulada de privatizar as universidades públicas e se a PEC for aprovada começarão a cobrar de uns pouco, mas anos depois quase todos serão cobrados. Conquistamos o adiamento da votação, mas estou na luta pela rejeição da emenda”, conclui. 

Com o adiamento a Aduems e entidades que representam o ensino público no país todo seguem em mobilização contrária a PEC, inclusive se reunindo com parlamentares e apresentando as defesas para que os mesmos se manifestem publicamente. 


 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Liandra pede melhorias nos postos de saúde do Idelfonso Pedroso e Altos do Indaiá
DOURADOS

Liandra pede melhorias nos postos de saúde do Idelfonso Pedroso e Altos do Indaiá

ASSEMBLEIA DE MS

LDO é aprovada em redação final e segue para sanção

MEC divulga hoje resultado de 2ª edição do Sisu 2022
BRASIL

MEC divulga hoje resultado de 2ª edição do Sisu 2022

MATO GROSSO DO SUL

Divulgado resultado preliminar da pontuação do Bolsa Técnico

Barbosinha atende comunidade e consegue quadra de esporte para alunos
CAMAPUÃ

Barbosinha atende comunidade e consegue quadra de esporte para alunos

ESTELIONATO

Enganada no 'WhatsApp', idosa deposita mais de R$ 18 mil em conta desconhecida

TRÊS LAGOAS

Motociclista morre após bater contra placa de sinalização

CARGA TRIBUTÁRIA

Governo anuncia redução do ICMS da gasolina, álcool e energia para 17%

PERSEGUIÇÃO

Após capotamento, carro com maconha pega fogo na MS-338

LIBERTADORES

Flamengo e Palmeiras entram com vantagem em busca da vaga nas quartas

Mais Lidas

DOURADOS

Cinco professores estavam em veículo que se envolveu em acidente no Itahum

DOURADOS

Prefeitura abre concurso com quase 60 vagas com salários que chegam a R$ 8,3 mil

DOURADOS

Cantor é outro envolvido em acidente que deixou feridos entre Dourados e Itahum

CRIME PASSIONAL

Autor de homicídio no Flórida se passou pela própria esposa para atrair vítima e cometer o crime