Menu
Busca quarta, 23 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
CAPITAL

Polícia encontra corpo de mulher que desapareceu há 5 dias; ex é suspeito

06 junho 2015 - 14h40

O corpo de Isis Caroline da Silva Santos, 24 anos, foi encontrado nesta manhã (6), atrás do posto de combustíveis Mutum, na região de Ribas do Rio Pardo, distante 103 quilômetros de Campo Grande. O ex-marido dela, o pedreiro Alex Arlindo Anacleto de Souza, 32 anos, é o principal suspeito de ter cometido o crime, conforme informou o site Campo Grande News.

De acordo com delegado da 5ª Delegacia de Polícia Civil, Jairo Carlos Mendes, a polícia descobriu ontem a noite que a mulher estava morta. O corpo de Isis foi localizado em uma mata, atrás do posto de combustíveis. O caso será repassado para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Conforme informações da polícia, foi o próprio Alex que informou onde havia deixado o corpo da ex-mulher. “A gente já estava tratando o desaparecimento dela como homicídio, por causa do histórico de agressões que ela vinha sofrendo do marido”, explicou. Ainda não se sabe como a vítima foi morta.

O caso - Isis Caroline estava desaparecida desde a última segunda-feira (1) e o caso veio à tona um dia depois, quando a Polícia foi acionada para investigar o abandono das duas filhas da mulher, uma de 3 e outra de 6 anos. As duas crianças foram encontradas pela vizinha da família e tia das meninas, Silvana da Silva Barino, 32 anos.

Segunda ela, a vítima saiu na segunda-feira (1º) para ir ao mercado e não voltou mais. A partir daí, Alex passou a ser o principal suspeito pelo desaparecimento. Em agosto de 2014, Isis Caroline foi estuprada, torturada e mantida em cárcere privado pelo ex-companheiro, em Três Lagoas, cidade onde morava até o fim do ano passado.

Na época, o homem foi preso em flagrante, por que ela o convenceu de que as pessoas iriam desconfiar do ocorrido, já que ele raspou a cabeça dela e por isso eles teriam que chamar a polícia e dizer que tudo passou de um roubo.

Conforme boletim de ocorrência, registrado no dia 08 de agosto de 2014, a Polícia Militar foi chamada para atender a uma ocorrência de roubo, quando os policiais chegaram ao local encontraram a jovem desesperada e chorando. Ela foi ao encontro dos policiais dizendo que, na verdade, não se tratava de roubo e denunciou o ex-companheiro à polícia. Ele, no entanto, foi solto há cinco meses.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Loja deve trocar produto que apresentar defeito até 6 meses de uso
PRESIDENTE INVESTIGADO
Julgamento no STF sobre depoimento de Bolsonaro será em plenário virtual
ITAQUIRAÍ
Ação conjunta prende traficante e apreende duas toneladas de drogas
LOTERIA
Confira as dezenas sorteadas da Mega-Sena; prêmio é de R$ 43 milhões
MÚSICA
Gerson King Combo, cantor pioneiro do soul e funk, morre aos 76 anos
PONTA PORÃ
Antes de morrer, estudante disse que procedimento estético foi feito em casa
NÚMEROS DA PANDEMIA
Brasil registra 906 mortes por Covid em 24 horas e ultrapassa 139 mil
POLÍCIA
Homem que confessou ter atirado em sobrinho é flagrado com diversas armas
MEIO AMBIENTE
MPF pede que Justiça Federal decida sobre afastamento de Ricardo Salles
CAPITAL
Agente penal encontra seis quilos de maconha no interior de presídio

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista bêbado atropela cinco pessoas que voltavam da igreja no Novo Horizonte
DOURADOS
Após bebedeira, homem é assassinado por “dar em cima” de esposa do acusado
DOURADOS
Motorista que fez 'strike' e atropelou cinco no Novo Horizonte é levado à PED
DOURADOS
Carro carregado com calhas capota após colisão e mulher fica ferida