Menu
Busca segunda, 10 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Poema de aluna de Naviraí compõe livro publicado pela Fiat

11 agosto 2004 - 18h28

Acaba de ser publicado o livro “Um poema chamado Brasil”, patrocinado pela montadora Fiat, que reúne a melhor produção literária de estudantes de todo o país. O poema “Canção do exílio de hoje”, da aluna Juliana Corrêa Gondolfo, é um dos 62 trabalhos publicados no livro, após rigorosa seleção. Quando participou do concurso, em 2003, Juliana cursava o primeiro ano do ensino médio na escola estadual Professora Nair Palácio de Souza, de Naviraí, e foi uma das representantes de Mato Grosso do Sul. O poema criado por ela concorreu com trabalhos em forma de contos, crônicas e poesias encaminhados por 132.380 mil estudantes de 3.510 escolas de todo o território nacional.A escola Nair Palácio participa do programa desde 2002 e foi a segunda vez que um trabalho dos alunos conseguiu destaque nacional. Para o diretor Acácio Luiz Sampaio, os resultados demonstram a qualidade de ensino oferecido na escola.“O retorno de nossos alunos ganharem concursos como esse demonstra o investimento que oferecemos à educação deles. Foi a única escola pública de Mato Grosso do Sul que conseguiu estar entre os selecionados. Damos muita importância à leitura e à escrita dos alunos. Para participarem do concurso realizamos até oficinas de produção de textos”, afirma.A cada ano, desde 1999, a Fiat desenvolve o programa Em Verso e Prosa, que promove concursos com o objetivo de estimular a valorização do patrimônio cultural, histórico e artístico brasileiro e conscientizar os jovens e a comunidade sobre a importância dos bens culturais.Exemplares do livro com o poema “Canção do exílio de hoje” está sendo distribuído nas escolas e está disponível no site www.umpoemachamadobrasil.com.br.Canção do exílio de hojeMinha terra tem mais palmeiras,Onde cantava o sabiá;As aves que aqui gorjeavam, Estão em extinção por todo lugar.No céu persistem as estrelas ...Nas várzeas são poucas as flores.Nos bosques resiste a vida,Na vida faltam os amores.Nas insones noites a pensar,Mais angústias encontro eu cá;Minha terra sem palmeiras,Onde estão os sabiás?Minha terra tinha primores,Que tais não sei onde estão;A cismar

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA SEM CONTROLE
Brasil chega a 15,19 milhões de casos e 422,3 mil mortes por covid-19
BURITI
Esfaqueado, homem volta para festa, passa mal e morre em UPA
ESPORTE
Operário aproveita desfalques, goleia União ABC e reassume liderança
MEIO AMBIENTE
Agrônomo é autuado em R$ 12,5 mil por derrubada ilegal de árvores
IMUNIZANTE
Saúde distribui 1,12 milhão de vacinas da Pfizer a partir de amanhã
SÃO PAULO
Brasileiro acusado de terrorismo na Ucrânia é preso com drogas e munições
PROCESSO SELETIVO
Abertas inscrições para seleção de estagiários de Direito em Bela Vista
FUTEBOL
Com Palmeiras classificado, Paulistão define confrontos das quartas
OFENSA
Motorista tem caminhão roubado e é mantido em cárcere privado
OPORTUNIDADE
Exército abre concurso com 440 vagas para preparação de cadetes

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescentes flagrados em festa 'entregam' distribuidora que vendeu bebidas alcoólicas
BR-163
Colisão entre viatura e carreta termina com policial ferido
ACIDENTE
PRF diz que policial saiu andando de viatura após colisão com carreta
BR-163
Viatura da PRF estava com apenas um ocupante quando colidiu contra carreta