Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020
(67) 99659-5905

PMDB critica intromissão de Lula e ameaça com candidatura própria

12 dezembro 2009 - 13h10

A cúpula do PMDB divulgou nota oficial nesta sexta-feira com duras críticas à afirmação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que o partido deve enviar uma "lista tríplice" para que o PT decida quem deve ser o vice da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) em 2010. Na nota, o PMDB não descarta lançar candidato próprio ao Palácio do Planalto no ano que vem e classifica a declaração de Lula de "intromissão de terceiros" no partido.

"O PMDB ainda não aferiu a extensão e a profundidade dos danos que tal notícia causou ao pré-acordo celebrado entre o PMDB e o PT, com vistas a uma possível aliança para a eleição presidencial de 2010. De qualquer forma, o PMDB, maior partido do Brasil, não vê como devida a intromissão de terceiros, por mais respeitáveis que sejam, em assuntos de sua exclusiva competência interna."

A nota é assinada pela presidente interina do PMDB, Íris de Araújo (GO), pelos líderes do PMDB na Câmara e no Senado, Henrique Eduardo Alves (RN) e Renan Calheiros (AL), além do presidente da Fundação Ulysses Guimarães, Eliseu Padilha (RS). O grupo integrava a ala do partido favorável à aliança com o PT em 2010.

Os quatro afirmam que somente a convenção nacional do PMDB, que será realizada em junho de 2010, poderá decidir se o pré-acordo com o PT vai se transformar num acordo e, posteriormente, em uma aliança definitiva.

A convenção também é que vai decidir, segundo a nota, o nome do PMDB a ser indicado na possível chapa de Dilma --se o partido desistir de candidatura própria.

"Só a convenção nacional do PMDB, a se realizar em junho vindouro, no exercício de sua exclusiva competência, decidirá se o aludido pré-acordo converter-se-á em acordo e aliança definitiva e sobre a escolha do nome que representará o partido para possível aliança ou para candidatura própria à presidência e a vice-presidência da República."

Declaração

Durante visita ao Maranhão, Lula disse ontem que o PMDB "tem todo o direito de exigir a vice' numa chapa liderada por Dilma, mas sugeriu que o partido, em março, prepare uma lista tríplice e apresente à ministra da Casa Civil para que ela escolha um nome.

Na opinião do presidente, Dilma deve ter autonomia para escolher o vice-presidente em sua chapa porque precisa ter afinidade com o seu futuro companheiro de trabalho --caso eleita. "Você não pode empurrar para ela alguém que não tenha afinidade com ela, porque aí será a discórdia total", disse Lula. O presidente prometeu não interferir na escolha da ministra.

PT e PMDB firmaram um pré-acordo há mais de um mês para que os peemedebistas indiquem o vice-presidente na chapa de Dilma. O partido, no entanto, está rachado entre três correntes: a que apoia a aliança com o PT, a que defende uma aliança com o PSDB em 2010, além do terceiro grupo que defende a candidatura própria da legenda.

Na tentativa de mostrar à cúpula do partido que parte da legenda defende a candidatura própria, um grupo de peemedebista lançou o nome do governador do Paraná, Roberto Requião, como pré-candidato do PMDB para a Presidência da República.

Na ala governista do PMDB, o nome do presidente licenciado da legenda, Michel Temer (PMDB-SP), era dado como certo para integrar a chapa de Dilma na vice-presidência. O terceiro grupo, que tem à frente o ex-governador Orestes

Quércia (PMDB-SP) e o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), defende a aliança com o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), numa ruptura direta com o presidente Lula.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORREIOS
Cadela encontra droga avaliada em R$ 200 mil em encomendas despachadas
ECONOMIA
Senado Federal aprova MP do aumento salário mínimo para R$ 1.045
CORUMBÁ
Cinco funcionários são presas acusadas de venda e receptação de tijolos
PROTOCOLOS
Comitê de ações da UEMS publica Plano de Biossegurança Institucional
POLÍTICA
Planalto teme que quebra de sigilo repercuta na cassação de Bolsonaro
CAPITAL
Homem acusado de esfaquear a mãe e um amigo da ex-mulher é preso
REMÉDIO CONTRA MALÁRIA
França proíbe uso da hidroxicloroquina para tratamento da Covid-19
PONTA PORÃ
Ambiental autua homem em R$ 15 mil por maus-tratos a animais
DATAFOLHA
Para 61% dos que viram reunião, Bolsonaro quis interferir na PF
POLÍCIA
Idosa é agredida após ter a casa invadida por morador de rua

Mais Lidas

DOURADOS
Paciente com suspeita de coronavírus afasta mais de 20 profissionais da saúde no HV e UPA
PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher