Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Piora estado de saúde de menino com agulhas no corpo

18 dezembro 2009 - 15h08

Uma equipe médica multidisciplinar do Hospital Ana Neri, em Salvador, passa a manhã desta sexta-feira (18) reunida, traçando a estratégia dos procedimentos que serão empregados para a retirada de dezenas de agulhas que estão no corpo de um menino de 2 anos.

A criança, transferida para a capital baiana na quinta-feira (17), apresenta um novo quadro infeccioso. Os médicos acreditam que o problema, identificado como endocardite, esteja sendo provocado pela agulha enfiada no coração.

"Este é um quadro complicador. Ele está sendo tratado por meio de antibiótico e, precisamos esperar que o processo ceda para podermos definir a data da cirurgia. Caso aconteça algo mais grave, como uma hemorragia, por exemplo, faremos a intervenção assim mesmo. Entretanto não queremos nos precipitar", explicou nesta manhã o cardiologista Francisco Reis. Ontem um quadro de infecção já havia sido detectado na região do pulmão.

Embora o estado de saúde do menino seja considerado estável, algumas agulhas localizadas em quatro partes vitais (coração, pulmão, coluna e fígado) preocupam os médicos. Estes locais receberão tratamento prioritário.

O menino foi internado no domingo (13), no hospital do Oeste, na cidade de Barreiras, com queixa de dores e vômitos, quando foram detectadas as agulhas. A identificação de um objeto no coração determinou a sua remoção para o hospital Ana Neri, na capital, referência no atendimento de problemas cardíacos na Bahia.

Na cidade de Ibotirama, continuam presos os três acusados de cometer o crime: o ex-padrasto Roberto Carlos Magalhães Lopes; a amante dele, Angelina Capistrana Ribeiro dos Santos e Maria dos Anjos Nascimento, que se autointitula benzedeira e dona de uma casa de candomblé.

Em razão de uma tentativa de invasão da delegacia pela população, o delegado Elder Fernandes optou por transferir Roberto Carlos para uma cidade vizinha. Ibotirama tem uma população estimada em 25 mil habitantes inconformados com a brutalidade com que a criança vinha sendo machucada sistematicamente pelo padrasto, por cerca de um mês.

"Embora já tenha confessado o crime, ele será reconvocado. Quero ouvi-lo novamente antes de concluir o inquérito, que será encaminhado à Justiça. Preciso correr com esse caso, para evitar que vença o período de vigência da prisão temporária dos acusados", disse o delegado, que esperar encerrar as apurações na próxima segunda-feira (21).

O delegado informou ainda que Roberto Carlos se disse arrependido e chegou a chorar durante o depoimento. "O objetivo dele era matar a criança, por isso estou tratando este caso como tentativa brutal de homicídio, e não como um caso com conotações religiosas", afirmou o policial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DURANTE A PANDEMIA
Saiba quais foram as maiores lives musicais realizadas na internet
SOLIDARIEDADE
Ação de ONG leva roupas e itens de higiene para famílias de Campo Grande
BRASIL
Parques e igrejas de maior porte reabrem no DF na quarta-feira
CORRIDA ESPACIAL
SpaceX e Nasa lançam foguete com astronautas nos EUA
BRASIL
Cidade de São Paulo prorroga quarentena até 15 de junho
"RAÍZES"
Documentário sobre sacis filmado em MS tem estreia online em junho
EM MIRANDA
Mulher é estuprada após ser levada para quintal de residência
REDES SOCIAIS
Bolsonaro tira fotos sem máscara após ir a lanchonete em Goiás
NA CAPITAL
Criança fica ferida ao ser atropelada por moto em avenida de Campo Grande
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
EUA anunciam mais US$ 6 mi para ajudar Brasil no combate à pandemia

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
COVID-19
Curva segue ascendente e Dourados ultrapassa 200 casos de coronavírus
PANDEMIA
Comitê diz que Dourados não é epicentro do novo coronavírus e descarta lockdown