Menu
Busca quarta, 12 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Pinochet será interrogado na quinta-feira no Chile

07 setembro 2004 - 22h00

O juiz chileno Juan Guzmán Tapia interrogará Pinochet na próxima quinta-feira, dia 9 de setembro, com o objetivo de esclarecer se o ex-ditador chileno teve responsabilidade na "Operação Condor", informaram hoje, terça-feira, fontes judiciais. As fontes disseram que o interrogatório, inicialmente programado para a segunda-feira e adiado por requerimento da defesa, começará às 11:30 (12:30 de Brasília). Gúzmán rejeitou o pedido de que Pinochet seja submetido a exames médicos antes do interrogatório, e determinou que eles sejam realizados posteriormente. O juiz também ordenou que a defesa e o exército informem, até quarta-feira ao meio-dia, em que localidade Pinochet cumprirá o trâmite e advertiu que caso isso não seja feito, o interrogatório será realizado em sua casa, situada em um bairro nobre de Santiago. Guzmán tomou a decisão depois que a Suprema Corte decidiu na segunda-feira mantê-lo à frente do processo, ao considerar que um recurso apresentado pela defesa do ex-ditador (1973-1990) deve ser analisado pela Corte de Apelações. O advogado da acusação Eduardo Contreras comemorou a determinação de uma data para o interrogatório. "Com isto, põe-se fim a vários dias de incerteza", disse. Guzmán quer esclarecer se Pinochet foi responsável pelo seqüestro e homicídio de 19 pessoas como parte da Operação Condor, o plano de coordenação da repressão das ditaduras do Cone Sul nos anos 70 e 80. Além de rejeitar a realização de exames médicos antes do interrogatório, Guzmán também julgou improcedente o pedido da defesa de que as perícias sejam certificadas pelo Serviço Médico Legal (SML). O juiz declarou que se mantém firme na decisão de que médicos das Universidades do Chile e Católica e da Sociedade de Neurocirugia e Neurologia participem dos novos exames de Pinochet, cuja data não foi fixada. Desde 1998, Juan Guzmán investiga no Chile o desaparecimento de 19 chilenos que foram detidos nos países vizinhos na década de 70, em ações ligadas à "Operação Condor". Esta será a segunda vez que Pinochet é interrogado por Guzmán, que em 2001 ordenou sua prisão domiciliar durante seis semanas pelos homicídios da "Caravana da Morte", uma comitiva militar que em 1973 assassinou dezenas de presos políticos em diversos pontos do Chile. Em julho de 2002, a Suprema Corte eximiu o ex-ditador sob o argumento de que sofria de uma "demência vascular irreversível", uma decisão que o ajudou a evitar outras causas por violações dos direitos humanos. Os advogados da acusação reiteraram que o ex-ditador está mental e fisicamente capacitado para se defender. "Não há nenhum impedimento para que Pinochet seja interrogado, ainda mais porque já prestou depoimento perante o juiz Sergio Muñoz (mo dia 6 de agosto) e tendo ainda imunidade como ex-presidente da república", afirmou hoje o promotor Hugo Gutiérrez. Pinochet depôs sobre suas contas de 4 e 8 milhões de dólares no Banco Riggs dos Estados Unidos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Desenhista de MS "consagrado" por Silvio Santos terá novo encontro com apresentador
ARTISTA
Desenhista de MS "consagrado" por Silvio Santos terá novo encontro com apresentador
TRÊS LAGOAS
Homem é preso por furtar televisão e notebook de clínica odontológica
Audiência pública vai debater hoje o piso salarial de enfermeiros
POLÍTICA
Audiência pública vai debater hoje o piso salarial de enfermeiros
AJUDA
Caixa libera saques do auxílio para novo grupo; veja quem recebe
UFGD
Pesquisador descobre novas espécies de peixes na bacia do Taquari
SENADO
CPI ouve hoje Wajngarten sobre 'incompetência' do Ministério da Saúde
SOLIDARIEDADE
Doações para campanha 'Aqueça Uma Vida' podem ser feitas até dia 18
COXIM
Corpo encontrado em lagoa fica sobre "reboque" até chegada da polícia
TEMPO
Quarta-feira nublada com possibilidade de chuva em Dourados
RECURSO PRIVILEGIADO
Ação contra exclusão de multas no Detran prende um com CNHs falsas

Mais Lidas

PANDEMIA
Levado pela Covid-19, "João da União" deixa legado para família e em Dourados
INDÁPOLIS
'Frio' e com roupa ainda suja de sangue, assassino de tio não mostrou arrependimento ao ser preso
DOURADOS
Homem morre no HV após acidente com condutor que empinava moto
PANDEMIA
Novo decreto mantém toque de recolher às 21h e autoriza abertura de cinema em Dourados