domingo, 16 de janeiro de 2022
Dourados
36°max
22°min
Campo Grande
34°max
23°min
Três Lagoas
36°max
25°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Pesquisador da UFMS aborda ocupação e trabalho na fronteira

20 outubro 2003 - 09h54

Está sendo apresentado na manhã de hoje, a uma banca de examinadores do curso de Mestrado em História da UFMS em Dourados, o resultado de um estudo que mostra como a porção meridional do antigo Estado de Mato Grosso passou a integrar-se ao movimento das chamadas frentes pioneiras, na década de 40, época da implantação da Colônia Agrícola Nacional de Dourados (CAND).O estudo, desenvolvido por Jocimar Lomba Albanez e orientado pelo professor Paulo Roberto Cimo, está sendo apresentado no campus de Dourados, mostrando as particularidades desse processo de formação do “extremo sul de Mato Grosso”, que constitui o chamado “Cone Sul” do atual Estado de Mato Grosso do Sul.O autor do estudo relata que se trata de uma região caracterizada historicamente pela economia ervateira, exercida sob controle da Companhia Matte Laranjeira, desde fins do século XIX. “A partir dos anos 1940, a nova política de fronteiras do governo federal e o declínio da presença da referida empresa abrem caminho para o avanço das frentes pioneiras provenientes dos vizinhos Estados de São Paulo e Paraná” , diz o autor no resumo da dissertação.Nesse trabalho é traçado um panorama do processo de ocupação não-índia do antigo sul de Mato Grosso, com destaque para o caso específico do extremo sul, para em seguida se analisar o contexto de declínio da presença da Companhia Matte Larangeira, a presença das políticas do Estado Novo, o avanço das frentes pioneiras e as transformações ocorridas no meio rural da região.Segundo o pesquisador, também são identificadas e discutidas as relações de trabalho estabelecidas nesse novo processo de ocupação, lançando-se mão, sobretudo, dos dados censitários, e de documentos da extinta Comissão Especial de Revisão das Concessões de Terras na Faixa de Fronteira, além de outras variadas fontes e referências bibliográficas.Na conclusão, o pesquisador deduz que o processo de avanço das frentes pioneiras foi um tanto mais tardio e menos intenso que nos espaços caracterizados pela presença da CAND. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Morre no Rio, aos 64 anos, a atriz Françoise Forton
LUTO

Morre no Rio, aos 64 anos, a atriz Françoise Forton

INTERNACIONAL

No Vaticano, papa Francisco diz rezar por vítimas das chuvas no Brasil

PANDEMIA

Presidente: autoteste pode conter transmissão de vírus mais rápido

Veículos colidem frontalmente na MS-450 e vítimas são encaminhadas para hospital
ACIDENTE

Veículos colidem frontalmente na MS-450 e vítimas são encaminhadas para hospital

ESPORTE

Rayssa Leal fatura STU de Criciúma, 1ª etapa do circuito brasileiro

REGIÃO

Menor sofre acidente colidir bicicleta contra veículos em via pública

SAÚDE

Síndrome de Burnout é reconhecida como fenômeno ocupacional pela OMS

EDUCAÇÃO

Prefeitura abre processo seletivo para estagiários de Ensino Médio e Superior

INTERNACIONAL

EUA: ocupação de sinagoga termina com sequestrador morto

DOURADOS

Apartamento é invadido e placa de vídeo de computador furtada

Mais Lidas

REGIÃO

Carro pega fogo e motorista morre em colisão entre Dourados e Fátima do Sul

DOURADOS

Confusão próxima à região conhecida como 'cracolândia' deixa homem ferido

TRAGÉDIA

Motorista carbonizado em acidente na BR-376 morava em Dourados

DOURADOS

Homem é preso por agredir, trancar em cômodo e ameaçar matar mulher e filha com facão