Menu
Busca terça, 18 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Pedrossian diz que não abre mão de pensões e critica Martins

20 fevereiro 2011 - 11h05

Aos 82 anos, o ex-governador Pedro Pedrossian, com mandatos em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, responde a primeira pergunta sobre pensão vitalícia com uma frase: “Nunca fui o pai da virtude”.

Conhecido como homem de grandes obras, o engenheiro que virou governador recebe hoje duas pensões, assunto que virou polêmica nos últimos meses por consumir dinheiro público em 9 estados brasileiros.

Na manhã deste domingo, leu nos jornais que o rival político histórico anunciou renunciar ao benefício, de 24 mil reais por mês. Em resposta, criticou Wilson Barbosa Martins: “Ele é um simulador”.

Na opinião de Pedrossian, o também ex-governador, mas pelo PMDB, faz mais um ato de “bom moço, como sempre tentou mostrar ser”.

“Ele (Wilson) fez a vida pública com esse discurso, tentando mostrar virtudes que nunca teve”, ataca, com críticas ainda mais pesadas. “No último governo, quando ele tentou fazer sucessor, o que teve foi gasto de dinheiro público com campanha”.

Pedrossian lembra que os dois sempre foram “opostos” até na forma de se comportar como homens públicos. “Nunca fiz o papel de bonzinho, mas tenho um elenco de grandes obras, que ninguém tem”, diz o ex-governador, lembrando de investimentos como Parque das Nações Indígenas, Parque dos Poderes e Palácio Popular da Cultura.

Enquanto Wilson engrossava campanhas como “Diretas Já” e o discurso da cidadania, Pedro era o homem conhecido como autoritário, mas “fazedor de obras”.

Sobre os valores que recebe hoje, ele foge da resposta sobre valores. “Isso não interessa a ninguém”, reclama em tom áspero.

Ele foi governador do Mato Grosso uno, de janeiro de 1966 a março de 1971. Mato Grosso do Sul foi criado em 1977. Depois, Pedrossian governou Mato Grosso do Sul por dois mandatos (1980-82 e 1991-94). Somadas, as pensões superam R$ 40 mil/mês.

Arrimo de família - Conhecido pecuarista, com fazendas na região de Miranda e uma briga de décadas com índios terena, Pedrossian garante que hoje tem bem menos que há 30 anos.

“Não tenho mais uma cabeça de gado e uma das minhas fazendas ainda é reivindicada pelos índios. Minha vida foi dedicada ao serviço público, mereço receber por isso”, comenta sobre a aposentadoria remunerada pelos governos de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul.

O governador aposentado também da política (última campanha foi em 97, para governo), garante que nunca empregou os três filhos e por isso é responsável atualmente por “ sustentar quatro famílias”.

“Vivo com as minhas aposentadorias e não vejo mal nenhum nisso, porque minha vida é limpa e meu imposto de renda comprova isso”, conclui.

Recentemente, Pedrossian sofreu uam queda em casa, e concedeu a entrevista depois de uam sessão de fisioterapia. “É muito difícil, tenho de aprender a andar como criancinha, de novo”.


Deixe seu Comentário

Leia Também

SONORA
Lixão irregular gera termo do MP com medidas de reparação
Polícia recupera bicicletas e prende jovem por receptação
DOURADOS
Polícia recupera bicicletas e prende jovem por receptação
COTAÇÃO
Dólar fecha em queda de 0,23%, de olho no cenário externo e na CPI da Covid-19
Senador pede a inclusão de frentistas nos grupos prioritários para vacinação contra covid
CONGRESSO NACIONAL
Senador pede a inclusão de frentistas nos grupos prioritários para vacinação contra covid
TRE/MS marca data e Sidrolândia elege novo prefeito em junho
SUPLEMENTAR
TRE/MS marca data e Sidrolândia elege novo prefeito em junho
BODOQUENA
Neno Razuk solicita recursos a Agraer para compra de equipamentos para produtores
DOURADOS
Com arma de fogo, jovem rouba bar no Jardim Santo André
DOURADOS
Conselho Tutelar alerta famílias sobre sinais que indicam abuso sexual
TACURU
Operação Cupim investiga crime ligado a peculato
BATAGUASSU
Polícia Civil prende jovem foragido da justiça

Mais Lidas

POLÍCIA
'Apaixonado', rapaz furta objetos na PED para ser preso e reencontrar marido
CLIMA
Frio mais intenso do ano é previsto para esta semana em Dourados
REGIÃO
Mulher mata o marido a facadas após discussão em MS
FEMINICÍDIO
Mulher é encontrada morta com golpe de faca no pescoço na região do João Paulo II