Menu
Busca terça, 02 de junho de 2020
(67) 99659-5905

PCCV vai incluir cerca 1.700 profissionais da saúde do município

03 fevereiro 2010 - 14h20

O Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) da saúde de Dourados está quase concluído e vai beneficiar todos os profissionais da área. A Mesa Municipal de Negociação Permanente do Sistema Único de Saúde (MMNP-SUS) está discutindo o plano e definindo os detalhes jurídicos antes de encaminhar a proposta à apreciação do prefeito Ari Artuzi e posteriormente à Câmara de Vereadores.

Na Câmara, a proposta deve ser votada ainda no primeiro semestre de 2010 para que seja incluída no orçamento do município para 2011.

De acordo com Andréia Bondezan, gerente do Núcleo de Gestão Participativa, o Plano de Cargos está sendo discutido desde o começo de 2009 com todos os integrantes da Mesa Municipal de Negociação Permanente do SUS. Andréia explica que os profissionais da saúde, apesar de ser uma pasta volumosa e representativa do poder municipal, ainda não tem um plano de carreira como outros setores da prefeitura, como a Guarda municipal, Educação, Procuradoria Geral do Município e fiscais de tributos.

Uma das representantes da Mesa, a médica Denise Nemirovsky, representante do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul, diz que o PCCV será um grande avanço para os profissionais da saúde do município.

Um dos pontos principais é a melhoria do salário-base das categorias profissionais que antes englobava todos numa única categoria. Outro ponto em destaque é o respeito às progressões de cada profissão dentro da saúde, além de dar incentivos que motivam o profissional procurar melhorar e se capacitar.

A Mesa Municipal de Negociação Permanente do SUS é um fórum de negociações permanentes composto por duas bancadas distintas, ou seja, uma de gestores que inclui representantes do poder público e de hospitais públicos e privados e outra de trabalhadores, representada por membros indicados pelos sindicatos e associações de profissionais da saúde, tanto pública quanto privada.

Jocicleia, a secretária da Mesa, ressalta que muitos trabalhadores deveriam aproveitar esse canal de negociação permanente para fazer suas reivindicações, evitando desgastes pessoais, visto que, na Mesa há representantes de todas as categorias. Ela aproveita para informar que as reuniões são abertas para ouvintes e o calendário de 2010 marcou reuniões ordinárias de janeiro a dezembro, sempre nas primeiras quartas-feiras de cada mês.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
'Lamento todos os mortos, mas é o destino de todo mundo', diz Bolsonaro
DOURADOS
Prefeitura selecionará apresentações culturais para exibições on-line
FUTEBOL
Flamengo e Jesus aparam arestas e acertam renovação até junho de 2021
COSTA RICA
Em reconstituição, ex assume morte de casal, mas alega legítima defesa
QUARENTENA
Moro não poderá advogar por 6 meses e receberá salário de ministro
ECONOMIA
Prazo de pagamento da inscrição no Enem é prorrogado para o dia 10
RIO PIQUIRI
Corpo de adolescente que saiu para pescar sozinho é encontrado em rio
AVANÇO DA PANDEMIA
Brasil registra 1.262 mortes por Covid-19 em 24 horas e chega a 31.199
IVINHEMA
Mulher é suspeita de forçar filha de 6 anos a participar de sessões de estupro
JUSTIÇA
Empresa de telefonia é condenada em R$ 10 mil por cancelamento de linha

Mais Lidas

DOURADOS
HU emite nota de esclarecimento sobre atendimento de mulher que morreu com Covid-19
PANDEMIA
Com mais 27 casos, Dourados ultrapassa 300 confirmações de coronavírus
PANDEMIA
Dourados registra mais 19 casos de coronavírus em 24 horas
6ª VARA CÍVEL
Empresário vai à Justiça contra toque de recolher em Dourados