Menu
Busca sexta, 07 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Pastoral da Terra promove curso de formação em Indápolis

23 março 2011 - 13h16

A Comissão Pastoral da Terra-Regional Mato Grosso do Sul (CPT-MS), realizará um curso de formação dirigida a agentes pastorais da entidade em 31 de março até 3 de abril, no Centro Social Rural São Vicente de Paulo, no distrito de Indápolis, município de Dourados/MS.

O curso está aberto também a pessoas interessadas no comprometimento da luta pela reforma agrária e para atuarem como educadores populares junto aos camponeses e camponesas no Estado. O objetivo é aprofundar na formação e na reflexão no intuito de uma atuação mais qualificada sobre a conjuntura agrária nacional e estadual, de modo a fortalecer o trabalho da entidade junto ao campesinato, estimulando seu
protagonismo.

Módulos

O curso esta dividido em quatro módulos; dois deles serão realizados este ano e outros dois em 2012. O primeiro módulo propõe o estudo da formação social brasileira e abarcará temas como: a questão indígena, o problema agrário (terra,  território, biomas); modos de produção e relações sociais de produção; e agronegócio e agricultura familiar. O segundo módulo, que também será desenvolvido este ano estará focado no campesinato, com os seguintes temas: História das lutas camponesas; desafios e possibilidades da recriação camponesa; economia solidária; e  a CPT e os diversos grupos de campesinos. Os quatro módulos durarão seis meses e será com a pedagogia da alternância, sendo que será trabalhado em momento presencial e parte no tempo equipe-comunidade.

Justificativas

A Comissão Pastoral da Terra atua no Estado de Mato Grosso do Sul desde 1978. Já contribuiu na formação de centenas de lideranças camponesas na luta direta pela conquista da terra bem como nela permanecer. Hoje muitas lideranças estão atuando em outros campos da sociedade e a renovação e formação de novas lideranças não  acompanharam o volume de demandas que a nova realidade do campo apresenta para a luta camponesa. A CPT-MS entende que é necessário contar cada vez mais com pessoas qualificadas para enfrentar os novos desafios que a luta pela democratização da terra apresenta. Nesta perspectiva, a proposta de formação é para que novos agentes surjam no horizonte da luta social e popular pela reforma agrária e que os que já
estão atuando sejam motivados em função a renovados compromissos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SENADO
CPI quer saber quem no governo federal está por trás da difusão da cloroquina
Homem que sofreu queda de moto e morre no Hospital de Nova Andradina
ACIDENTE
Homem que sofreu queda de moto e morre no Hospital de Nova Andradina
TECNOLOGIA
WhatsApp vai limitar funções de contas que não aceitarem novas regras
Amigos fazem vaquinha para mãe recomeçar a vida ao lado dos 4 filhos
Agetran faz cerca de 400 abordagens na primeira blitz do Maio Amarelo
DOURADOS
Agetran faz cerca de 400 abordagens na primeira blitz do Maio Amarelo
NAVIRAÍ
Operação multa arrendatário em R$ 12 mil por incêndio em pastagem
IMPEACHMENT
Tribunal absolve governador de Santa Catarina, que reassumirá o cargo
PONTA PORÃ
Baleado, homem cruza fronteira, é socorrido por policiais e morre em hospital
Detran/MS realiza neste sábado mutirão para renovação de CNH
Boliviano líder de grupo atuava no tráfico de cocaína é extraditado ao Brasil

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher presa com armas, drogas e veículos mantinha relacionamento com interno da PED
DOURADOS
Pancadaria em motel termina na delegacia com três pessoas detidas
JÓQUEI CLUBE
Jovem é presa em Dourados com armamento de uso restrito, drogas e veículo clonado
DOURADOS
Carga de tijolos cai de caminhão em rotatória na Coronel Ponciano; veja vídeo