Menu
Busca sábado, 17 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Passagens interestaduais ficam 14% mais caras amanhã

01 julho 2005 - 12h25

A partir de amanhã as passagens de ônibus para outros Estados vão estar 14,84% mais caras. O reajuste foi autorizado pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) vai incidir nas passagens interestaduais e internacionais.
 A justificativa para o aumento é por conta dos valores dos combustíveis, pneus e lubrificantes. No ano passado, o reajuste para ônibus interestaduais e internacionais foi de 5,20%.
Quem quiser se antecipar pode comprar ainda hoje passagens de Campo Grande para São Paulo, Cuiabá e Belo Horizonte a preços antigos: em média R$ 103, R$ 67 e R$ 118 respectivamente. Uma viagem para Arroio Concepcion, Bolívia, custa R$ 42 e também sofrerá alta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Foragido, sul-mato-grossense é preso com R$ 5 milhões em drogas
PARANÁ
Foragido, sul-mato-grossense é preso com R$ 5 milhões em drogas
SÃO PAULO
Parlamentares invadem Hospital em meio à pandemia de Covid-19
Homem executado com 60 tiros já foi acusado de homicídio e tentativa
CAPITAL
Homem executado com 60 tiros já foi acusado de homicídio e tentativa
IMUNIZANTE
Azambuja assina carta dos governadores à ONU por mais vacinas
FRONTEIRA
Polícia 'estoura' lava jato que estocava cocaína para facções criminosas
GERAL
Emissão de Certidões Negativas segue disponível no Portal do TJMS
CAPITAL
Passageira de moto morre após veículo colidir com carro em viaduto
FÓRMULA 1
Lewis Hamilton conquista a pole para o GP de Imola; 99ª da carreira
REGIÃO
Ladrão de bancos do Paraguai é preso quando fugia para o Brasil
BENEFÍCIO
UEMS oferta 78 bolsas no valor de R$ 400 para Projetos de Ensino

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
CRIME AMBIENTAL
Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
AMEAÇA DE EXTINÇÃO
Após passar por MS, homem é preso com mudas raras que seriam vendidas na Bolívia
DOURADOS
Funsaud oficializa saída de diretor médico da UPA após denúncia de escala sem plantonista