domingo, 07 de agosto de 2022
Dourados
29°max
18°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Paraiba: PF prende quadrilha de fraudadores do INSS

17 setembro 2004 - 18h24

A Polícia Federal prendeu hoje, em João Pessoa, nove pessoas acusadas de participarem de um esquema de fraude no INSS na Paraíba. Ao total, a polícia deve cumprir 17 mandados de prisão temporária e 16 mandados de busca e apreensão nas casas de pessoas envolvidas no golpe. A Operação Alienista, que teve início na manhã de hoje, em João Pessoa, contou com a participação de 90 agentes da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Os levantamentos iniciais feitos pela polícia revelam que o prejuízo aos cofres públicos gire em torno de R$ 6 milhões anualmente. A quadrilha é acusada de facilitar o recebimento do auxílio-doença no estado, por motivos de doença mental, através de atestados falsos. Estima-se que pelo menos 600 pessoas foram beneficiadas. O principal suspeito de comandar a organização é o candidato a vereador James da Costa Barros, ex-servidor do INSS, demitido por improbidade administrativa em 1984.James Barros atuava através de um escritório de serviços gerais, encaminhando as pessoas em busca do benefício para dois médicos peritos da Previdência que forneciam os atestados falsos. Segundo a Polícia Federal, os pacientes beneficiados se comprometiam a pagar, mensalmente, de 20% a 30% do benefício para Barros, que dividia o dinheiro arrecadado com os integrantes da quadrilha. A gerente Executiva do INSS na Paraíba, Socorro Brito, informou que o órgão está colaborando com a PF e que todos os funcionários comprovadamente envolvidos no esquema serão afastados da função. Com relação aos benefícios, ela disse que todas as pensões concedidas por auxílio-saúde serão revistas. As denúncias sobre a quadrilha começaram a ser investigadas pela PF há seis meses, quando foi detectado que o percentual de auxílio-doença por problemas mentais, em João Pessoa, é superior em mais de 100% aos dos outros Estados.Enquanto a média nacional em relação aos outros benefícios é de 13%, na capital paraibana o índice é de 27%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE

Varíola dos macacos: entidades criticam estigma a homossexuais

Homem é espancado em construção abandonada na Capital
POLÍCIA

Homem é espancado em construção abandonada na Capital

GERAL

Justiça nega 'habeas corpus' pedido pela defesa do cônsul alemão

Ladrões invadem empresa e furtam óleo diesel
REGIÃO

Ladrões invadem empresa e furtam óleo diesel

CULTURA

Academia Brasileira de Letras reabre bibliotecas para o público

CAPITAL

Mulher capota veículo e é socorrida pelo Corpo de Bombeiros

DIREITOS HUMANOS

Lei Maria da Penha completa 16 anos neste domingo

POLÍCIA

Foragido da justiça é preso em abordagem na fronteira

POLÍTICA

Eleições 2022 mantém maioria do eleitorado feminina, com 53%

POLÍCIA

Boca de fumo é fechada e traficante preso na fronteira

Mais Lidas

TRAGÉDIA

Mulher que morreu em acidente na BR-463 era agrônoma de Dourados

TRAGÉDIAS

Agosto começa com quatro mortes por acidentes de trânsito em Dourados 

LUTO

Conselho de Agronomia lamenta morte de jovem agrônoma em acidente

TENTAVIVA DE HOMICÍDIO

Susto provocado por cachorro e discussão terminam com ciclista baleado