Menu
Busca sexta, 23 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
DADOS

Pandemia do coronavírus reduz em 50% doações de medula óssea em MS

19 setembro 2020 - 18h40Por SES MS

A pandemia do coronavírus reduziu em 50% as ações de novos cadastros de possíveis doadores de medula óssea no Estado. Com a meta de atingir 8.6 mil doadores por ano, o Hemocentro conseguiu até agora, a metade do número previsto. Neste sábado (19), em que se comemora o Dia Mundial do Doador de Medula Óssea, as unidades da Hemocentro de Campo Grande e Três Lagoas estarão abertas para quem quiser doar sangue ou medula.

Embora este ano, em razão da Covid-19, as campanhas ocorrem de maneira diferenciada e virtual, Mato Grosso do Sul conta com 179,9 mil pessoas cadastrados como doadoras de medula óssea, de acordo com dados do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). A meta do Hemocentro e alcançar o índice até dezembro.

Se ainda não, mas deseja ser um doador, é bem simples. Basta comparecer em qualquer uma das unidades do hemocentro, com um documento de identidade e manifestar a vontade de ser um doador. O técnico irá colher uma amostra, que posteriormente, será colocado em um banco de dados do Redome. Em caso de compatibilidade, a pessoa será acionada.

O transplante de medula óssea é a única esperança de cura para milhares de portadores de leucemia e algumas outras doenças do sangue. Por isso, seja solidário. Este ato pode salvar a vida de uma criança, jovem ou adulto.

Sobre o que é a medula óssea

A medula óssea é um tecido líquido que ocupa o interior dos ossos, conhecido por tutano. A medula produz os hemocomponentes do sangue: as hemácias (glóbulos vermelhos), os leucócitos (glóbulos brancos) e as plaquetas. Essas células são responsáveis por transportar o oxigênio no caso das hemácias, defender o organismo no caso dos leucócitos e as plaquetas compõem o sistema de coagulação do sangue. Tudo se origina na medula.

Medula óssea e medula espinhal não são a mesma coisa. A medula espinhal é formada de tecido nervoso que ocupa o espaço dentro da coluna vertebral e tem como função transmitir os impulsos nervosos, a partir do cérebro, para todo o corpo.

Quem pode Doar?

Pessoas entre 18 a 55 anos, que estejam com boa saúde. São retirados 5ml de sangue, como um exame de laboratório, e o doador é cadastrado no Redome - do INCA (Instituto Nacional do Câncer). Seus dados genéticos são cruzados com os dos pacientes que precisam da medula. Se der compatibilidade genética através do exame HLA, a doação pode ser realizada. Porém, para ter compatibilidade a chance no Brasil é de uma em cem mil e com alguém de outro país de uma em um milhão.

Como é o transplante?

Se for compatível o doador é avisado e então passa por exames para constatar que está em boas condições de saúde. O procedimento dura aproximadamente 90 minutos e é aplicada uma anestesia para que o processo seja sem dor.

As células de medula são tiradas do osso da bacia e não da espinha, portanto, não tem risco para a coluna. Do outro lado o paciente tem a sua medula doente destruída e recebe a as células de medula saudável do doador.  A parte da medula retirada do doador se recupera sozinha em no máximo quinze dias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORUMBÁ
Homem é assassinado a golpes de faca no abdômen e na cabeça
POLÍTICA
Nelsinho Trad recebe do Dnit garantia de R$ 41,2 milhões para obras em MS
POLÍCIA
Homem é preso após subornar policiais militares com "corrente de ouro"
SAÚDE
Profissionais da maternidade do HU recebem curso sobre imunização
CAPITAL
Motorista de carro que bateu em carreta morre após parada cardiorrespiratória
TECNOLOGIA
WhatsApp agora permite silenciar conversas e grupos; veja como fazer
TRIBUNAL DO JURI
Sobrinho que matou tio a tiros em conveniência sai livre de julgamento
JUSTIÇA
Lote de habitação popular deve ser quitado com falecimento de beneficiário
REGIÃO
PF prende golpista que enviou molho de tomate a cliente que pagou por celular
BRASIL
Censo mostra que ensino a distância ganha espaço no ensino superior

Mais Lidas

DOURADOS
Carona de motociclista que morreu em acidente com carreta corre risco de ter perna amputada
DOURADOS
Vítima de acidente na Marcelino Pires morre na mesa de cirurgia
FEMINICÍDIO
Agredida a tijoladas, mulher morre em Dourados após nove dias de internação
POLÍCIA
Carona de motociclista que morreu em acidente é transferida para o Hospital Universitário