Menu
Busca quinta, 25 de fevereiro de 2021
(67) 99257-3397

Palhaço é preso no picadeiro suspeito de estuprar menor

21 agosto 2009 - 16h21

Para quem estava na plateia, parecia brincadeira ou um filme de Chaplin: vários policiais invadiram o picadeiro e correram atrás do palhaço para prendê-lo. Mas, na verdade, o artista S. M. S., 23, foi detido suspeito de estupro. O caso aconteceu na manhã de ontem, em Corinto, na região Central de Minas Gerais.

Segundo o sargento G. A., do 42º Batalhão, S. foi detido sob a suspeita de, na manhã de anteontem, ter estuprado uma menina de 12 anos. Um outro funcionário do circo, o ajudante G. R. S., 22 – que segundo a PM cumpria liberdade condicional por homicídio – também foi preso como coautor do crime.

Militares informaram que, também na manhã de anteontem, G. tentou abusar de uma adolescente de 17 anos que faz tratamento psiquiátrico. Conforme a polícia, ele só não consumou o ato porque a garota estaria menstruada.

De acordo com o sargento Amorim, ontem, a menina de 12 anos teria se queixado de dores na região genital e, pressionada pela mãe, contou que foi estuprada pelo palhaço. “A criança disse que, após uma apresentação que o circo fez para alunos da escola onde estuda, ela e a amiga foram procurar o palhaço e seu ajudante.

Ela afirmou ter aceito manter relações sexuais com eles. Apesar de a menina alegar que foi por livre e espontânea vontade, temos que verificar se ela não foi obrigada a dar essa versão”, disse o sargento Soares. O estupro aconteceu atrás do circo, num campo de futebol.

Após a prisão, o palhaço contou aos militares que foi enganado pela garota. “Ele disse que a menina informou que tinha 16 anos e, só por isso, manteve relação sexual com ela”, contou o sargento. Familiares das garotas tiveram que ser contidos, pois ameaçaram linchar os suspeitos e atear fogo no circo.

A Polícia Civil informou que, como não houve flagrante, os suspeitos foram ouvidos e liberados. Eles podem responder por estupro. A menina de 12 anos fez exame de corpo de delito.

Até 12 anos de prisão
De acordo com a legislação brasileira, sexo com meninas menores de 14 anos, mesmo com o consentimento da pessoa, é considerado crime de estupro.

A pena, que antes variava de seis a, no máximo, dez anos de prisão, passou a variar entre oito e 12 anos de detenção.
A mesma lei, sancionada recentemente por Lula, aplica mais rigor a acusados de pedofilia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem é autuado em R$19 mil por desmatamento ilegal
CRIME AMBIENTAL
Homem é autuado em R$19 mil por desmatamento ilegal
Em menos de um mês, valor médio da gasolina sobe quase R$ 0,30 em Dourados
SEU BOLSO
Em menos de um mês, valor médio da gasolina sobe quase R$ 0,30 em Dourados
Preço dos itens da cesta básica tem variação maior que 220%, diz pesquisa
CAMPO GRANDE
Preço dos itens da cesta básica tem variação maior que 220%, diz pesquisa
ORÇAMENTO 2021
Bancadas terão R$ 241,4 milhões para emendas impositivas em 2021
Após reunião, governo congela pauta fiscal da gasolina em MS
ECONOMIA
Após reunião, governo congela pauta fiscal da gasolina em MS
MS
Renato Câmara solicita prorrogação das aulas presenciais devido a pandemia
MS
Possibilidade de que cartórios de registro civil façam transferência de veículos é avaliada
BRASIL
Sem consenso, votação da PEC Emergencial é adiada para terça-feira
MEDIDAS
Reestruturação da Agepan e regularização de área são propostas pelo Executivo
MEDIDA
Trabalho remoto segue até 31 de março em todas as Unidades da UEMS

Mais Lidas

REGIÃO
Homem é preso após estuprar menina de 11 anos
POLÍCIA
Identificada vítima fatal de acidente entre carretas
DOURADOS
Câmara aprova projeto do Executivo para elevar remuneração de secretários municipais
BELEZA
Representante de Dourados está na final do Miss Brasil Teen