Menu
Busca quinta, 13 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Oposição venezuelana nega aceitar resultados da auditoria

19 agosto 2004 - 23h25

A Venezuela realiza nesta quinta-feira uma auditoria nos resultados do referendo ganho pelo presidente Hugo Chávez, mas a oposição, que denuncia uma "fraude em massa", se afastou da revisão promovida pelo Centro Carter e a OEA (Organização dos Estados Americanos) e garantiu que não reconhecerá seus resultados. Um comunicado da CD (Coordenação Democrática), coalizão de oposição, anunciou que este processo de auditoria pretende "legitimar uma fraude". Após a revisão de cerca de 15% do total previsto, às 16h, hora local (17h em Brasília), a diretora do CNE (Conselho Nacional Eleitoral), Tibisay Lucena, informou que "não encontramos uma única cédula na qual exista alguma irregularidade". Lucena disse que o processo vai se acelerar nas próximas horas e que, se for necessário, outras equipes de trabalho serão chamadas para concluir "o mais rápido possível" a auditoria por amostragem dos 150 centros de votação. Segundo ela, ainda hoje à noite será possível saber quando o processo de revisão terminará. A oposição, reunida na CD, já anunciou que não vai reconhecer os resultados e insiste na denúncia de que o software foi alterado em 25% das urnas eletrônicas, o que teria facilitado a vitória de Chávez no domingo, por 59,06% dos votos contra os 40,94% para a oposição. Já os EUA pediram à oposição venezuelana que apresente as provas e solicitaram à OEA e ao Centro Carter, que avalizaram o resultado do referendo, que investiguem essas acusações. A OEA e o Centro Carter são os principais observadores do processo e trabalharam como mediadores entre governo e oposição para resolver suas diferenças. A principal representante do Centro Carter na Venezuela, Jennifer McCoy, afirmou que a auditoria mostrará se houve fraude e lamentou que a oposição não tenha enviado testemunhas. McCoy comentou que participam observadores da OEA e do Centro Carter, além de outros grupos internacionais convocados pelo CNE e testemunhas do governo. "O que estamos procurando é ver se existe correlação comparando as cédulas, urnas e os mapas de votação", explicou Jennifer McCoy. De qualquer maneira, ela assegurou que não houve alterações nas urnas e máquinas selecionadas, já que os observadores ficaram de prontidão nas guarnições militares onde o material eleitoral foi armazenado. O assessor de imprensa da OEA, Javier Montes, disse que o secretário-geral da entidade, César Gaviria, retornará nesta sexta-feira de uma viagem à Colômbia e fará um pronunciamento. Gaviria deixou Caracas (capital) nesta quarta-feira, enquanto o ex-presidente americano Jimmy Carter partiu na noite desta terça-feira. O CNE decidiu realizar a auditoria para esclarecer as acusações da oposição de que teria havido "fraude eletrônica". O brasileiro Edgardo Reis Castro, representante da OEA, comentou que "independentemente do que se possa receber de denúncias ou comentários sobre irregularidades, a perícia em curso é definitiva para dar ao povo venezuelano uma total transparência sobre os resultados da consulta". Ontem, um comunicado da OEA ressaltou que "o sistema eletrônico de votação e transmissão de dados foi adequadamente investigado, tendo todas as condições para garantir o sigilo e a lisura do processo". O reitor [juiz] do CNE Jorge Rodríguez rejeitou as acusações da oposição.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASILÂNDIA
Jovem de 23 anos destrói recepção de hospital durante surto
BRASÍLIA
Secretário Mario Frias é submetido a cateterismo de emergência
TRÊS LAGOAS
Homem que matou cantor a tiros em tabacaria é condenado a 46 anos
BRASIL
Câmara aprova projeto que pode restringir atuação da oposição
Homem contrai dívida de R$ 32 mil ao fazer portabilidade de empréstimo
BENEFÍCIO
Cultura prorroga prazo para entrega de documentação do FIC
POLÍCIA
Condutor de lancha envolvida em acidente com morte presta depoimento
EDUCAÇÃO
Metas do Inep para o ano não incluem aplicação do Enem 2021
IVINHEMA
Três dias depois de ser envenenada pela mãe, criança recebe alta
FERIADO
Comarca de Angélica não terá expediente amanhã e sexta-feira

Mais Lidas

INDÁPOLIS
'Frio' e com roupa ainda suja de sangue, assassino de tio não mostrou arrependimento ao ser preso
PANDEMIA
Novo decreto mantém toque de recolher às 21h e autoriza abertura de cinema em Dourados
DOURADOS
Descontrolado, pastor xinga policiais por ser orientado a diminuir som de igreja
CLIMA
Inmet alerta Dourados para perigo de chuvas intensas e declínio de temperatura