Menu
Busca quinta, 17 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Oposição evita clima derrotista após pesquisa

24 maio 2006 - 13h49

Apesar de a pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta quarta-feira mostrar uma vitória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva já no primeiro turno em todos os cenários, a oposição evitou demonstrar clima derrotista hoje no Congresso Nacional. Por outro lado, os petistas acreditam que os números são positivos para o presidente Lula, mas evitam falar em vitória antecipada. Para o líder tucano, senador Arthur Virgílio (PSDB-AM), 40% das intenções de votos para o presidente Lula não representam uma vitória "acachapante" dos petistas. Virgílio diz que esperava ainda um resultado melhor para os concorrentes, já que Lula faz propaganda eleitoral "todos os dias" e desqualifica em público o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin. Para os tucanos, o desafio agora está em descobrir a melhor alternativa para alçar vôo. "Temos que saber como alcançar esta população que rejeita Lula. Buscar a massa que esta cansada do falso populismo do petista", afirmou Virgílio. Na mesma pesquisa, o número de rejeição individual do presidente é de 34,7%, enquanto de Alckmin cresceu com relação à última pesquisa de 33,5% para 40,6%. O líder tucano, no entanto, rejeita que os números reflitam os ataques ocorridos em São Paulo na última semana. Para ele, que acredita ser bom o patamar de rejeição de seu candidato, os números mostram uma exposição de idéias. "Não tenho medo do índice de rejeição. O caráter de rejeição de Alckmin é diferente do caráter de rejeição de Lula. O deles é mais pesada, uma rejeição contra a corrupção, contra as denúncias, enquanto a nossa é mais leve", explicou ele. Virgílio finalizou ainda dizendo que o que seu partido deve fazer agora é ligar Lula ao governo e ao seu partido e do outro lado, mostrar as propostas dos tucanos. Tarso Genro O Ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, por sua vez, evita falar em vitória antes do tempo e até mesmo evita atacar os concorrentes. Para ele, os números da pesquisa são bons para os governistas, porém ainda não representam uma vitória. Segundo Tarso, o quadro eleitoral ainda nem foi fixado e apenas quando todos os nomes forem definidos é que o cenário político ficará mais nítido. "Estaremos atento ao processo e quando estes estiverem definidos, teremos que criar um ambiente positivo para a eleição", afirmou ele. A pesquisa CNT/Senus divulgada hoje mostrou, em um cenário sem o PMDB e com todos os pré-candidatos, Lula com 42,7% das intenções de votos e Alckmin com 20,3%. Já em um segundo turno entre os dois, Lula teria 48,8% e o ex-governador paulista, 31,3%.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

IMUNIZAÇÃO
Mais 936 mil doses da vacina da Pfizer chegam ao Brasil
Copom eleva taxa básica de juros para 4,25% ao ano
ECONOMIA
Copom eleva taxa básica de juros para 4,25% ao ano
ECONOMIA
Ibovespa fecha em queda após EUA anunciarem alta de juros
CARTÃO SESC
Sesc MS assina parceria com Governo e servidores terão descontos em serviços
Covid-19: país tem 2,9 mil mortes e 95,3 mil casos em 24 horas
BRASIL
Covid-19: país tem 2,9 mil mortes e 95,3 mil casos em 24 horas
NA CAPITAL
Detran-MS vai liberar veículos em pátios por requerimento virtual
BRASIL
Ação do DF e de Goiás mobiliza 200 agentes na busca de foragido
DOURADOS
Alan Guedes recebe doações para organizar retomada das aulas presenciais
POLÍTICA
Relator da reforma administrativa apresenta roteiro de trabalho
DEPUTADOS
CCJ da Câmara aprova intimação judicial por aplicativo de mensagens

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista baleado em golpe do "falso frete" é identificado
DOURADOS
Multinacional não paga R$ 351 milhões à vista e juiz intima Santa Helena para compra de usina
DOURADOS
Jovens que tentaram aplicar golpe do 'falso frete' e balearam motorista são apreendidos
PONTA PORÃ
Preso por tráfico, homem diz ser corretor e mostrava residência para casal