Menu
Busca sexta, 18 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Oposição e governistas elogiam novas regras para eleições

25 maio 2006 - 07h53

Senadores da oposição e da base governista elogiaram a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de implementar, já nas eleições de outubro, a maior parte das medidas da minireforma eleitoral feita pelo Congresso Nacional. Os parlamentares foram unânimes em considerar que as medidas democratizam o processo eleitoral e proporcionam condições mais igualitárias de competição ao proibir showmícios e a distribuição de brindes.O líder do PDT no Senado, Jefferson Peres (AM), ressaltou o impacto que desses aspectos em uma campanha política. "Quando se contrata uma dupla sertaneja para cantar numa praça pública reúne, facilmente, 20 mil pessoas para ouvir o candidato. Se eu for sozinho, não coloco 20 na mesma praça", ponderou. Para o senador, as mudanças nas regras eleitorais fazem parte de um processo permanente de aperfeiçoamento da democracia.O novo líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse que o TSE deu uma resposta a exigências da própria sociedade quando manteve para este ano as regras de maior controle sobre os gastos das campanhas eleitorais. "Agora, isso começa com a elaboração da regra, passa pela conscientização da própria sociedade, pela estruturação dos partidos, fiscalização das eleições e, finalmente, um posicionamento firme do Ministério Público e dos Tribunais Regionais Eleitorais".O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), considerou que a minireforma "é parte do processo de aperfeiçoamento permanente das eleições brasileiras". Segundo ele, o importante é que o parlamento, o Executivo e o Judiciário atuem permanentemente para aperfeiçoar o processo eleitoral.O autor da proposta, senador Jorge Bornhausen (PFL-SC), disse que a decisão do TSE garante avanços para o pleito de 2006. No entender ele, a redução das despesas com as campanhas políticas e a transparência na prestação de contas destas campanhas são ações importantes que estarão em vigor já nas próximas eleições. "O TSE encontrou uma maneira legal de aproveitar aquilo que era possível para as eleições de 2006". 

Deixe seu Comentário

Leia Também

HABITAÇÃO
Lei institui concessão de benefícios para implementação do Programa Casa Verde e Amarela
Neno pede empenho do Estado para construção de museu em reserva indígena de Dourados
LEGISLATIVO DE MS
Neno pede empenho do Estado para construção de museu em reserva indígena de Dourados
Casal é preso com 5 kg de cocaína que iria revender
CAPITAL
Casal é preso com 5 kg de cocaína que iria revender
Tiras de glicemia voltam a ser distribuídas em Dourados
SAÚDE
Tiras de glicemia voltam a ser distribuídas em Dourados
Entra em vigor lei que prorroga regras de reembolso de passagens aéreas
REGRAS
Entra em vigor lei que prorroga regras de reembolso de passagens aéreas
CASSILÂNDIA
Menor é apreendido e objetos furtados recuperados
COVID-19
Após passar aniversário em UTI Covid, douradense recebe alta em Rondônia
BRASIL
Relator da CPI da Pandemia divulga lista de investigados
TRÁFICO
Dois são presos com cocaína avaliada em R$ 5 mi, na MS-164
MS
Funles vai destinar R$ 1,6 milhão para projetos de organizações da sociedade civil

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista que atropelou jovem na Presidente Vargas conduzia um Gol e fugiu
NA DELEGACIA
Motorista que atropelou indígena diz que fugiu por medo de sofrer represálias
DOURADOS
Motorista baleado em golpe do "falso frete" é encaminhado ao HV
DOURADOS
Jovens que tentaram aplicar golpe do 'falso frete' e balearam motorista são apreendidos