Menu
Busca terça, 09 de março de 2021
(67) 99257-3397

Operação Anaconda prende delegados em São Paulo

31 outubro 2003 - 06h43

Uma operação comandada pela Polícia Federal com o apoio do Ministério Público, batizada de Operação Anaconda, prendeu hoje em São Paulo oito pessoas e apreendeu documentos em 15 endereços diferentes da cidade. De acordo com o Jornal Nacional, entre os presos estão delegados da Polícia Federal. Juízes federais foram denunciados pela Procuradoria da República. A operação foi resultado de uma investigação de um ano e nove meses feita pela Inteligência da Polícia Federal em Brasília que, com autorização judicial, monitorou mais de 80 telefones de agentes, delegados e juízes federais de São Paulo. As interceptações revelaram um esquema de corrupção que envolvia extorsão de empresas, uso de documentos falsos para manipular inquéritos e venda de sentenças judiciais. O inquérito correu em segredo de justiça. Entre os presos estão os delegados da PF José Augusto Belini (chefe do setor de emissão de passaportes em São Paulo) e Jorge Luiz Bezerra da Silva (delegado aposentado de Alagoas). Também foram detidos Cesar Herman, agente da Polícia Federal e funcionário do gabinete do juiz federal João Carlos da Rocha Matos, e a ex-mulher do juiz Norma Regina Emilio da Cunha, auditora aposentada da Receita Federal. O próprio juiz acompanhou parte da busca no apartamento da ex-mulher. O Ministério Público denunciou do juiz pelos crimes de de corrupção, falsidade ideológica, prevaricação e peculato. O juiz Rocha Matos também foi investigado por mais de um ano pela Polícia Federal e pelo Ministério Público. A desembargadora que está com o caso só vai decidir sobre a prisão depois de analisar o material apreendido na operação de hoje. Foram apreendidos oito carros, duas motos, documentos e computadores. Outros dois juízes federais foram denunciados na mesma investigação. São os irmãos Cassem e Ali Mazloum. Ali Mazlum é acusado por formação de quadrilha, ameaça e abuso de poder. A denúncia contra Cassem é por formação de quadrilha, falsidade ideológica e interceptação ilegal de telefones.    

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Cabo é condenado após exigir R$ 10 mil a soldado por fotos íntimas
JUDICIÁRIO
Entenda por que Fachin anulou todas as condenações de Lula na Lava Jato
Dono de borracharia é autuado por comercialização ilegal de combustível
NOVA ANDRADINA
Dono de borracharia é autuado por comercialização ilegal de combustível
BRASIL
Receita esclarece como declarar redução de jornada no Imposto de Renda
SIDROLÂNDIA
Homem invade casa, agride a ex-mulher grávida e se esconde em matagal
VACINA
Pazuello muda de novo previsão de doses que Brasil terá em março
ANACHE
Escondido entre plantas, três são presos com 42 porções cocaína e maconha
REGIÃO
Governo e bancada federal entregam ônibus escolar aos 79 municípios de MS
BATAGUASSU
Condenado por estupro de vulnerável é preso pela Polícia Civil
OPORTUNIDADE
Pátio Zero: Detran abre novo leilão e 75 veículos poderão voltar a circular

Mais Lidas

CENTRO
Douradense é assaltado ao sair de casa para pedalar na madrugada
BR-163
Carreta pega fogo após colisão, interdita pistas e deixa rodovia congestionada
POLÍCIA
Homem tem residência alvejada por disparos de arma de fogo em Dourados
DOURADOS
Secretário descarta lockdown, mas alerta para possíveis restrições após lotação de UTI's/SUS