Menu
Busca sábado, 27 de fevereiro de 2021
(67) 99257-3397

OAB pede reexame de item de edital do concurso da AGU

19 março 2004 - 10h11

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Roberto Busato, e a presidente da Seccional da OAB no Distrito Federal, Estefânia Viveiros, solicitaram ao advogado-geral da União, ministro Álvaro Ribeiro, que reexamine o edital do concurso público aberto pela Advocacia-Geral da União no item que estabelece os requisitos profissionais exigidos dos candidatos. A reunião na qual o pedido da OAB foi apresentado foi realizada na sede da AGU.A justificativa para o pedido é o fato de a AGU estar exigindo como requisito apenas o diploma ou o certificado de bacharel em Direito, quando o Estatuto dos Advogados (Lei nº 8.906/94) prevê que, para o preenchimento de cargos desta carreira, é necessário que o candidato seja advogado profissional registrado, com inscrição na OAB. O concurso público foi aberto para o preenchimento de 400 vagas para o cargo de procurador federal de segunda categoria."Este é um dos casos de atividade profissional que deve ser exercida exclusivamente por advogados", afirmou o presidente da OAB. O ministro Álvaro Ribeiro repassou o pedido de alteração do edital aos assessores responsáveis pela administração do concurso e ficou de dar uma resposta à solicitação feita pela OAB.São atribuições dos titulares do cargo de procurador federal, conforme o artigo 37 da Medida Provisória nº 2.229-43 de 2001, a representação judicial e extrajudicial da União, autarquias e fundações públicas; atividades de consultoria e assessoramento jurídicos à União; e apuração da liquidez e certeza dos créditos inerentes às suas atividades, inscrevendo-os em dívida ativa para fins de cobrança amigável ou judicial.O concurso da AGU, regido pelo edital número 1/2004, está sendo organizado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe) da Universidade de Brasília e conta com a participação da OAB, nos termos do parágrafo único do artigo 36 da Medida Provisória nº 2229-43, de 6 de setembro de 2001. O dispositivo prevê que os concursos relacionados a carreiras e cargos da área jurídica devem ser disciplinados pelo advogado-geral da União e ter representantes da OAB presentes nas bancas examinadoras.As provas do concurso da AGU serão realizadas em todas as capitais do País e no Distrito Federal. A carga horária é de 40 horas semanais e o salário inicial, de R$ 4.406,11

Deixe seu Comentário

Leia Também

Museu da Língua Portuguesa será reinaugurado no dia 17 de julho
BRASIL
Museu da Língua Portuguesa será reinaugurado no dia 17 de julho
Após 11 meses do primeiro caso, Dourados perdeu uma vida a cada 80 diagnósticos de Covid-19
PANDEMIA
Após 11 meses do primeiro caso, Dourados perdeu uma vida a cada 80 diagnósticos de Covid-19
LOTERIA
Apostas para a Dupla de Páscoa começam na segunda; prêmio pode chegar a R$ 30 mi
Jovem morre após colidir moto contra caminhão
ANASTÁCIO
Jovem morre após colidir moto contra caminhão
Recém-formados da área da saúde poderão ter incentivo a atuar pelo SUS
POLÍTICA
Recém-formados da área da saúde poderão ter incentivo a atuar pelo SUS
IMUNIZAÇÃO
Dourados recebe terceiro lote de vacinas contra a Covid-19
TRÁFICO
Polícia encontra mais de 4t de maconha escondida em mata
PANDEMIA 
Covid-19: Dourados registra 85 novos casos e 2 óbitos
VACINAÇÃO
Dourados recebe novo lote com 2.890 doses de Coronavac e Astrazeneca
PANDEMIA
MS ultrapassa a marca de 3,3 mil mortos por coronavírus

Mais Lidas

DOURADOS 
Operação desarticula quadrilha especializada em furtos de máquinas agrícolas
DOURADOS 
Mulher é esfaqueada na região central e encaminhada ao HV em estado grave
PARAGUAI
Quadrilha é presa com 1,4 tonelada de cocaína e até avião na fazenda de Pavão
DOURADOS 
Mulher que esfaqueou rival é autuada em flagrante por tentativa de homicídio