domingo, 14 de agosto de 2022
Dourados
33°max
18°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Número de vítimas de infecção hospitalar é desconhecido em MS

16 setembro 2004 - 21h05

As autoridades de saúde não sabem quantas pessoas morrem de infecção hospitalar no Estado, mas admitem que existem dificuldades para diagnosticar os casos. A Agência Nacional da Vigilância Sanitária determinou que todos os hospitais são obrigados a ter uma comissão para combater infecções. Em agosto do ano passado a mulher do músico, Wilson Santos, foi internada no Hospital Regional. Edília Santos passou por uma cirurgia para retirar um tumor no estômago, mas morreu 40 dias depois. “Os médicos falaram que era infecção hospitalar”, afirma Wilson.Até hoje Wilson não conseguiu ter uma cópia do laudo médico que comprova a causa da morte da esposa. Na certidão de óbito Edília Santos faleceu por choque séptico e fístula entérica. As autoridades de saúde não sabem dizer quantas pessoas morreram vítimas de infecção hospitalar, nos últimos anos em Mato Grosso do Sul. Para o coordenador da Vigilância Sanitária, Márcio Toledo, não atestar no laudo a infecção hospitalar é um problema. A partir de agora todos os hospitais do país vão ter que contar com o apoio de uma Comissão de Controle a Infecção Hospitalar. A determinação é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Em Mato Grosso do Sul dos 140 hospitais, quase um terço deles não possuí um programa de combate à infecção nos hospitais. Dados da Secretaria Estadual de Saúde. O maior problema, segundo os especialistas, está nos hospitais do interior. Para a infectologista, Ana Lúcia Lírio Oliveira, a falta de higiene seria a principal causa. No Hospital Universitário, em Campo Grande, os casos de infecção hospitalar diminuíram em 5% desde que uma comissão de fiscalização e orientação foi criada. O índice de infecção hospitalar aceito pela Organização Mundial de Saúde é de 5%. Os hospitais têm 30 dias para criar as comissões. Quem não cumprir a determinação vai ser notificado. Em casos de reincidência, a Vigilância Sanitária vai aplicar uma multa que pode chegar a R$ 1 milhão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADE

Programa abre 200 vagas em curso de formação para microempreendedores de baixa renda

ANÁLISE

Brasil deve encerrar 2022 com índices de extrema pobreza em queda

Propaganda eleitoral começa nesta terça-feira
POLÍTICA

Propaganda eleitoral começa nesta terça-feira

Menina de 8 anos é vítima é atingida por bala perdida em frente a salão de festa
CAPITAL

Menina de 8 anos é vítima é atingida por bala perdida em frente a salão de festa

Morre Paulo Roberto Costa, 1º delator da Lava Jato e ex-diretor da Petrobras
BRASIL

Morre Paulo Roberto Costa, 1º delator da Lava Jato e ex-diretor da Petrobras

TEMPO

Dourados e outras cidades de MS estão em alerta por baixa umidade do ar

SONORA

Homem é ferido a facadas durante discussão em fazenda

PAGAMENTO INSTANTÂNEO

Mais chaves PIX do que brasileiros: número de cadastros para transferências é o dobro da população

DOURADOS

Cras do Jóquei Clube tem serviços da "Sala do Empreendedor" nesta segunda-feira

ANGÉLICA

Polícia investiga incêndio em conjunto de quitinetes

Mais Lidas

DOURADOS

Acusado de raptar a ex e trocar tiros com a polícia tem alta e é levado para delegacia

DOURADOS

Homem que trocou tiros com a polícia na Linha do Potreirito havia sequestrado a ex

EMBRIAGUEZ

Caminhonete ocupada por cinco jovens capota na BR-376

DOURADOS

Douradense contaminado com "varíola dos macacos" viajou para o Paraguai recentemente