sexta, 21 de janeiro de 2022
Dourados
38°max
23°min
Campo Grande
35°max
22°min
Três Lagoas
37°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Número de domicilios com internet cresce 23,5%, diz IBGE

10 outubro 2003 - 09h53

O número de pessoas com computador em casa aumentou em 15,1% de 2001 para 2002 e a elevação do número de residências com computador ligado à Internet foi ainda mais acentuada, 23,5%. Ele crescimento foi muito superior em relação ao percentual registrado para rádio, televisão, geladeira, freezer e máquina de lavar. De acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio ¿ PNAD 2002, divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o microcomputador está presente em 80% dos domicílios com renda superior a cinco salários mínimos, especialmente nos grandes centros urbanos das regiões Sudeste e Sul. Em 2001, quando o microcomputador foi incluído na PNAD, o IBGE constatou a existência do bem em 12,6% dos domicílios. A pesquisa mostra que em 2002 o percentual de domicílios com televisão ultrapassou o de habitações com rádio, confirmando a trajetória de retração na aquisição de aparelhos de rádio iniciada em 1999. Em 1992, 84,9% das residências tinham rádio, em 1996 e 1998, eram 90,4%, e, em 2002, caiu para 87,9%. Já o percentual de domicílios com televisão ascendeu continuamente, passando de 74%, em 1992, para 89,9%, em 2002. A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) de 2002, do IBGE, que também investigou temas como migração, instrução, trabalho, rendimentos, fecundidade, famílias e domicílios. A PNAD também informa que 8,8% dos domicílios brasileiros só se comunica por telefone celular. A pesquisa revela que a presença das mulheres no mercado de trabalho vem se tornando cada vez maior. Por outro lado, em 2002, as mulheres continuavam com rendimento inferior ao dos homens. A pesquisa ainda diz que existem 2,1 milhões de crianças de 5 a 14 anos (ou 6,5% desta faixa etária) trabalhando em 2002. Este percentual estava em 12,1% em 1992. E em 2002, mais da metade das pessoas ocupadas (54,8%) não contribuíam para instituto de previdência, encontrando-se as menores proporções de contribuintes na atividade agrícola (10,2%), nos serviços domésticos (28,0%) e na construção (28,9%).    

Deixe seu Comentário

Leia Também

Motorista morto em acidente na BR-163 ficou preso sob o caminhão
SÃO GABRIEL

Motorista morto em acidente na BR-163 ficou preso sob o caminhão

GERAL

Vacinação infantil irregular terá consequências, diz ministro

Erradicação de plantações de maconha no Paraguai batem recorde 

Erradicação de plantações de maconha no Paraguai batem recorde 

EX-MINISTRO

MP questiona liberação de madeira apreendida em operação contra Salles

Tenente da PM é encontrado morto em quarto de hotel na Capital
REGIÃO

Tenente da PM é encontrado morto em quarto de hotel na Capital

CONCURSO

Divulgadas inscrições deferidas e indeferidas em seleção da SES/Agepen

Briga entre médico e gerente de UPA vai parar na delegacia

FUTEBOL

Fifa limita empréstimos de jogadores já a partir da próxima temporada

TRÁFICO

Bolivianos são presos com cocaína em frascos de desodorantes

FRONTEIRA

Operação Padrão dos fiscais da Receita provoca fila de 500 caminhões

Mais Lidas

REGIÃO

Jovem acusado de assassinar diretor de escola em 2012 troca tiros com a polícia e morre

REGIÃO

Trabalhador morre após sofrer descarga elétrica na BR-463

FRONTEIRA

Líder do PCC que tinha fugido de presídio do Brasil, é preso junto a comparsas no Paraguai

FRONTEIRA

Ostentação levou polícia até professor que faturava alto para guardar drogas