Menu
Busca segunda, 08 de março de 2021
(67) 99257-3397
EDUCAÇÃO

Novos profissionais comemoram graduação em Medicina na UFGD

22 janeiro 2021 - 22h35Por Da Redação

Uma cerimônia rápida, simples e inesquecível. Para os 39 novos médicos e médicas formados hoje (22/01) pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), nada foi tão esperado quanto os breves minutos que passaram em frente a celulares e computadores nesta manhã de sexta-feira.
 
A distância, por conta das medidas de biossegurança pela prevenção à covid-19, cada formando adaptou e criou sua própria solenidade. No escritório, na sala ou no quarto, com roupa de festa ou no conforto de uma camiseta. Com balões, cartazes, flores, chuvas de papel picado e, ao fundo, o som da comemoração em família. Houve, também, quem esteve longe de quem ama, porém, em conexão constante pela internet, que proporcionou que parentes e amigos, em qualquer lugar do mundo, acompanhassem o evento em tempo real.
 
Presidida pela reitora pro tempore da UFGD, Mirlene Damázio, foi a segunda colação de grau do curso de Medicina realizada por videoconferência desde que a pandemia teve início, em março de 2020. A cerimônia foi transmitida pelo canal da instituição na plataforma YouTube e está disponível em gravação para quem quiser assistir.
 
DESAFIOS SEM PRECEDENTES
 
Se passar no vestibular para o curso de Medicina é um desafio, imagine, então, após todo o esforço feito pela aprovação, percorrer os cinco primeiros e intensos anos de graduação e chegar à última fase da jornada em meio a uma pandemia sem precedentes. “De forma alguma imaginaria, lá no meu primeiro ano de faculdade, que me formaria em tais condições”.
 
A afirmação é da ex-acadêmica, agora médica, Marize Teixeira Vitório, de 23 anos. Nascida em Cuiabá (MT) e com família em Santo Antônio de Leverger, também em Mato Grosso, ela se mudou para Dourados para cursar Medicina na UFGD e não esperava viver tantas experiências em um só ano, ainda mais no último da tão sonhada graduação.
 
“Depois de anunciada a pandemia, foram setes meses que estivemos parados, sem aulas. Quando retornamos, com aulas remotas, no mês seguinte voltamos à prática, em outubro, e apesar do entendimento das medidas de segurança, particularmente, não teve como esconder a preocupação”, conta a formanda.
 
Para o estágio nas unidades de saúde – o internato, como é chamado o período dos quinto e sexto anos do curso de Medicina – os estudantes receberam reforço nos equipamentos de proteção individual (EPIs) e foram orientados, tanto pela UFGD, quando no Hospital Universitário, como pelas outras instituições de saúde onde atuaram, a seguirem rigorosamente as medidas de biossegurança.
 
“No início tivemos bastante medo. Como se comportar, sem contaminar ou transmitir o vírus a alguém? Mas como tenho família que mora longe, fiquei um pouco mais tranquila com relação a isso”, revela Marize. Ela explica que tudo foi muito bem organizado pela coordenação do curso para que os acadêmicos estagiassem sozinhos nos ambientes de prática, alternando os turnos e evitando aglomerações.
 
Dificuldades e incertezas à parte, o interesse e a curiosidade pela ciência, bem como o gosto por lidar com as pessoas falaram mais alto. “Hoje vejo a Medicina e as demais áreas da saúde como práticas em aliviar o sofrimento, de alguma forma”, avalia a médica que, quando questionada sobre seus sentimentos após a “missão cumprida”, os resume em alegria pela conquista, preocupação pela entrada no mercado de trabalho e pelos novos desafios, e saudade pelos momentos compartilhados com os amigos e os servidores da UFGD.
 
“Pretendo permanecer em Dourados, por enquanto, e atuar na saúde pública, mas aguardo o que a vida vai me proporcionar. Há algum tempo, jamais imaginaria estar nesta cidade maravilhosa, a qual sou eternamente grata. Veremos para onde a vida me levará em breve”, conclui.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADE
Pátio Zero: Detran abre novo leilão e 75 veículos poderão voltar a circular
Homem é autuado em R$ 3 mil por derrubada de árvores e exploração de madeira 
CRIME AMBIENTAL
Homem é autuado em R$ 3 mil por derrubada de árvores e exploração de madeira 
DISTÂNCIA
IFMS prorroga prazo para matrícula em cursos de qualificação profissional
Ex-pastor que fez mulher refém por 12 horas é encontrado morto
CAPITAL
Ex-pastor que fez mulher refém por 12 horas é encontrado morto
PANDEMIA
Média de mortes por Covid chega a 1.540 e é recorde pelo 10º dia seguido
FRONTEIRA
Procurado por roubo tem braço esquerdo decepado em bebedeira com amigos
PANDEMIA 
Dourados fecha o dia com 94% dos leitos de UTI Covid ocupados
PONTA PORÃ
Polícia fecha entreposto de drogas e apreende de 4 toneladas de maconha
REGIÃO
UEMS divulga lista de inscritos no processo seletivo permanente
POLÍCIA
Após tentativa de suicídio, PRF apresenta quadro de saúde estável

Mais Lidas

PONTA PORÃ
Homem é assassinado na região de fronteira e autores deixam recado ao lado do corpo
CENTRO
Douradense é assaltado ao sair de casa para pedalar na madrugada
IMUNIZAÇÃO
Vacinação contra a Covid faz idosos 'amanhecerem' na fila em Dourados
DOURADOS 
Bebê de 9 meses espancado pela mãe é transferido para o HU