Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Novo serviço engana identificador de chamadas

03 setembro 2004 - 14h25

Acaba de ser lançado no mercado norte-americano um serviço digno dos filmes de James Bond: quem não quiser ser identificado por um aparelho bina ou identificador de chamadas de celular agora pode enviar informações falsas pelo telefone. A empresa que inventou o sistema é a Star38. A princípio, ela afirma que o serviço só será comercializado para empresas de cobrança, detetives particulares, advogados ou para a polícia. O CEO da Star38, Jason Jepson, reitera a posição da sua empresa e diz que nenhum consumidor comum poderá se tornar um assinante. "Estamos desenvolvendo algo para o público consumidor geral, mas não terá nada a ver com o que estamos oferecendo agora", afirma. Até que ponto essa promessa pode ser levada à sério, é impossível saber. Jepson explica que qualquer número de telefone pode ser utilizado para mascarar o verdadeiro. Durante o teste, foram utilizados números como 123-456-7890, telefones utilizados em filmes (555-5555-555), entre outros, e o serviço funcionou bem. "Ele funciona assim: tudo o que o assinante deve fazer é entrar no nosso site, se logar, aceitar os temos do serviço, informar o número para o qual quer ligar, um número com o qual quer receber um retorno e o número falso que quer que apareça no identificador. Dependendo do tipo de empresa do assinante, nós podemos sugerir o número falso que pode ser configurado. Podemos controlar uma chamada de uma ponta a outra: a duração, a rota, o acesso em redes comutadas tanto por circuitos quanto por IP". Nos EUA há empresas provedoras de ligações por VoIP que oferecem um serviço semelhante ao da Star38. Jepson, no entanto, diz que são coisas totalmente diferentes. "A diferença é que nosso serviço é totalmente legal e o mascaramento de chamadas por meio de redes VoIP é ilegal no momento". Ele ainda acredita que o futuro da indústria de identificadores de chamadas não está ameaçado por esse novo serviço. "Devo enfatizar que nosso serviço é destinado para empresas que estão atrás de pessoas que quebraram contratos ou infrigiram a lei. Os consumidores em geral não se encaixam nessa categoria e, por isso, podem confiar em seus identificadores de chamadas". O serviço ainda pode registrar informações sobre cada ligação como duração, data e hora. Não foi informado se será possível gravar as conversações. A mensalidade será de US$ 20 (R$ 58), mais US$ 0,10 (R$ 0,28) de custo por ligação.     

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Homem morre após bater motocicleta na traseira de caminhonete
Dourados vai receber recursos para ampliação de esgotamento sanitário
SAÚDE
Dourados vai receber recursos para ampliação de esgotamento sanitário
BATAGUASSU
Ex-marido descarrega revólver contra mulher que fica em estado grave
EDUCAÇÃO
Professores desenvolvem projeto que busca integrar Escola e Universidade
Jovem de 21 anos é autuada por incêndio em vegetação e resíduos
Jovem de 21 anos é autuada por incêndio em vegetação e resíduos
SAÚDE
Anvisa autoriza produto à base de cannabis em projeto com a Fiocruz
POLÍCIA
Suspeito de assassinar artista plástica em Campo Grande é morto pela polícia
Governo libera R$ 2,61 bilhões para as universidades federais
AQUIDAUANA
Quadrilha especializada em abigeato é presa enquanto dividia carcaça de vaca
REGIÃO
Barbosinha ressalta trabalho de Tereza Cristina ao prestigiar entrega de títulos

Mais Lidas

CORONAVÍRUS
Murilo Zauith passa por reabilitação e segue internado em SP
TRÁFICO DE DROGAS
Chefe do 'Comando Vermelho' e foragido há seis meses é preso em Dourados
DOURADOS
Criança encontrada morta apresentou problemas estomacais uma semana antes
CACHOEIRINHA
Polícia fecha ponto de distribuição de drogas e prende abastecedor