Menu
Busca quarta, 05 de agosto de 2020
(67) 99659-5905

Novo Provão serà realizado de três em três anos

02 dezembro 2003 - 11h52

O ministro da Educação, Cristovam Buarque, informou hoje que o Exame Nacional de Desempenho do Corpo Discente, novo sistema de avaliação do ensino superior, que substituirá o Exame Nacional de Cursos (Provão), está fundamentado em quatro pontos básicos. Ele será aplicado a cada três anos a uma amostra de estudantes dos cursos, e não a todos os alunos. Conforme Buarque, que falou a parlamentares no Congresso Nacional, o novo sistema é calcado em Avaliação da Aprendizagem, Corpo Docente, Capacidade Institucional e Responsabilidade Social. "Passamos de um exame de temperatura para um diagnóstico completo e tratamento", disse Buarque. O ministro explicou que o sistema é uma evolução do Provão. "Não é uma ruptura, é um salto, um avanço para avaliar as instituições e cursos do Brasil", definiu. "Será um cálculo do índice de desenvolvimento do ensino superior". O ministro garantiu que a avaliação provocará mudanças e será como um compromisso de melhora nas universidades. Além disso, disse que os cursos não são capazes de mudar de um ano para outro, por isso as provas serão aplicadas a cada três anos, sendo cada ano em um grupo diferente. Ele afirmou que as melhorias demoram alguns anos para serem notadas, por isso o intervalo. "Hoje, são avaliados apenas 35% dos cursos. Queremos avaliaar 100%, e para isso vamos dividí-los em 3 grupos. Medicina, Educação e Ciências Biológicas formarão um grupo a ser avaliado em um ano. As engenharias serão outro e o terceiro será composto por todos os outros cursos. A cada três anos, todos os cursos serão avaliados", disse. Buarque disse que as provas serão duas: uma no primeiro ano e outra no último ano. "Não achamos justo avaliar por apenas uma prova. Assim, veremos a capacidade de o aluno se reciclar, se tem capacidade de aprendizado, se é bem sintonizado no meio em que vive, no País onde está". "Tudo isso que fizemos tem mais um mérito: quem quiser ficar no sistema anterior, o Provão, poderá fazer isso", afirmou. "Mas o pai e o aluno que sabe que não vai poder sair da sua cidade para estudar em São Paulo, saberá que só poderá ser avaliado pelas universidades de sua cidade."  

Deixe seu Comentário

Leia Também

AJUDA DE 600 REAIS
Caixa paga hoje mais um lote do auxílio emergencial; veja quem recebe
Motorista abandona carreta com 42,5 mil maços de cigarros na MS-156
TEMPO
Quarta-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
CAPITAL
Motorista foge sem pagar após abastecer em posto de combustíveis
COVID-19
MPF quer que pastor Valdemiro Santiago pague indenização por falsa cura
Golpista ‘rouba’ fotos de médica no Instagram e se passa por ela no WhatsApp
ESPIONAGEM
Cármen Lúcia pede que governo explique dossiê contra antifascistas
CRIME AMBIENTAL
Fazendeiro é multado em R$ 38 mil por desmatamento ilegal de área protegida
COMENDA
Dourados vai receber quinta-feira o “Premio Prefeitura Amiga da Mulher”
TRÁFICO
Jovem de 18 anos é preso com Skank que seria lavada para Goiás

Mais Lidas

DOURADOS
Peladão: Homem é detido após armar confusão em motel e quebrar vários quartos
DOURADOS
Condutor de veículo que atropelou ciclista e fugiu sem prestar socorro é identificado
POLÍCIA
Duas mulheres são presas por estelionato em Dourados
TRAGÉDIA
Mulher que morreu em acidente na BR-463 em Ponta Porã tinha 27 anos