Menu
Busca segunda, 01 de março de 2021
(67) 99257-3397

Nossa América: Uruguai contesta Argentina sobre ações em rio

19 agosto 2009 - 14h53

 O governo uruguaio considerou "insustentável" o argumento da Argentina para interromper o monitoramento conjunto realizado pelos dois países no rio Uruguai, onde opera uma fábrica de pasta de celulose do grupo finlandês Botnia.
      Em nota, a Chancelaria de Montevidéu contestou as afirmações feitas pelo embaixador da Argentina no país, Hernán Patiño, que em uma carta reproduzida pelo jornal uruguaio El Observador disse que o monitoramento fora interrompido devido à demanda que tramita no Tribunal Internacional de Justiça, sediado em Haia (Holanda), com respeito ao funcionamento da fábrica.
      Para Montevidéu, o argumento de Buenos Aires não se sustenta porque o processo em nada influencia o trabalho de monitoramento bilateral. A existência da disputa em Haia, diz a nota, "não desvincula as partes de cumprir a obrigação de proteger e conservar o rio, de acordo com o que foi estabelecido pelo Estatuto do rio Uruguai", tratado bilateral que rege a gestão do rio.
      Patiño alegou, além disso, que ao autorizar unilateralmente a construção da unidade processadora de celulose, o Uruguai desrespeitou as condições impostas pelo estatuto no que diz respeito a consultas prévias e trocas de informações entre os dois países.
      Sobre isto, a diplomacia de Montevidéu afirmou que a Argentina "foi repetidamente ouvida sobre os planos de construir a fábrica, incluindo as consultas realizadas no âmbito do Grupo Técnico de Alto Nível entre agosto de 2005 e janeiro de 2006".
      A filial da Botnia está instalada na cidade de Fray Bentos, a 309 quilômetros de Montevidéu, às margens do rio Uruguai, que delimita fronteira entre os dois países.
      A Argentina sustenta que as operações da fábrica, inaugurada em novembro de 2007, poluem as águas do rio. Há dois anos, como medida de protesto, um grupo de manifestantes mantém bloqueada a ponte binacional General San Martín, que liga Fray Bentos ao município argentino de Gualeguaychú.
      O Tribunal de Haia deve tomar uma decisão sobre o caso em 2010.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nova 'cracolândia: comerciantes relatam medo e ameaças no Centro de Dourados
PRÓXIMO AO TRANSBORDO
Nova 'cracolândia: comerciantes relatam medo e ameaças no Centro de Dourados
Vacinação de trabalhadores de saúde volta amanhã e de idosos de 89 anos na quarta
DOURADOS
Vacinação de trabalhadores de saúde volta amanhã e de idosos de 89 anos na quarta
EDUCAÇÃO
Divulgado o resultado preliminar do Vestibular UEMS 2021
Ocupação de leitos UTI Covid-19 tem queda, mas taxa permanece alta em Dourados
PANDEMIA
Ocupação de leitos UTI Covid-19 tem queda, mas taxa permanece alta em Dourados
Jovem é preso com droga sintética e maconha em Campo Grande
TRÁFICO DE DROGAS
Jovem é preso com droga sintética e maconha em Campo Grande
AUXÍLIO
Projeto ajuda famílias de refugiados a matricularem seus filhos em escolas públicas de Dourados
MS
Bandido é morto ao tentar assaltar policial de folga
FUTEBOL
Santos apresenta oficialmente o técnico argentino Ariel Holan
ECONOMIA
Dólar fecha em queda de 0,07% nesta segunda-feira
ECONOMIA
CNC aponta fechamento de 75 mil lojas em 2020

Mais Lidas

ACIDENTE
Veículo pega fogo ao colidir em coqueiro entre Dourados e Itaporã
DOURADOS
Jovem colide moto e embriagado tenta fugir do hospital, mas é detido
PANDEMIA
Mais uma pessoa morre por covid em Dourados e casos confirmados se aproximam de 21 mil
DOURADOS
Homem é suspeito de incendiar carro de vizinho após ser mordido por cachorro