Menu
Busca quarta, 28 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
INTERNACIONAL

No Dia Mundial da Alimentação, FAO destaca futuro da migração

16 outubro 2020 - 13h22Por Agência Brasil

Todos os anos, a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, FAO, celebra o Dia Mundial da Alimentação em 16 de outubro.

Neste dia são organizados eventos em mais de 150 países. O objetivo é promover uma ação global em prol daqueles que sofrem com a fome e apelar à garantia da segurança alimentar e uma dieta nutritiva para todos.

Migração
Este ano, o dia é dedicado à relação entre migração, segurança alimentar e agricultura. Com o tema: “Mude o futuro da migração, invista em segurança alimentar e desenvolvimento rural”.

Em sua mensagem sobre o dia, o diretor-geral da agência, José Graziano da Silva, afirmou que existe um número crescente de pessoas forçadas e migrar. Isto deve-se principalmente a conflitos, fome, pobreza, falta de acesso a recursos e ao impacto da mudança climática.

Comunidades
Em inglês, José Graziano da Silva disse que a FAO procura apoiar os países a investirem em meios de subsistência e em comunidades rurais mais resilientes. Desta forma, as populações rurais podem ter a opção de ficarem na sua terra ou abandoná-la, se assim o quiserem.

Para a FAO, o objetivo mundial de alcançar a Fome Zero até 2030 não pode ser atingido sem abordar as conexões entre a segurança alimentar, o desenvolvimento rural e a migração.

Zonas Rurais
O investimento em desenvolvimento rural sustentável, adaptação à mudança climática e meios de subsistência resilientes nas zonas rurais é uma parte importante da resposta mundial ao atual desafio da migração.

Segundo a agência da ONU, um grande número de migrantes vem de áreas rurais, onde mais de 75% dos pobres e pessoas com insegurança alimentar dependem da agricultura de subsistência baseada em recursos naturais.

Em 2015, havia 244 milhões de migrantes, um aumento de 40% em relação ao ano de 2000. A maioria dos refugiados provém do Médio Oriente e Norte da África, Ásia Central, América Latina e Europa Oriental.

Roma
A FAO, junto com os seus parceiros, pretende ampliar o seu trabalho para fortalecer a contribuição positiva dos migrantes, refugiados e deslocados internos para a redução da pobreza, segurança alimentar e nutrição.

Nesta segunda-feira, as celebrações do Dia Mundial da Alimentação decorrem na sede da FAO, em Roma, contando com a participação do papa Francisco e Ministros da Agricultura do grupo das sete economias mais industrializadas do mundo, G-7.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE PÚBLICA
Após críticas, Bolsonaro diz que revogou decreto sobre privatizações no SUS
LOTERIA
Confira as dezenas da Mega-Sena, que pode pagar R$ 45 milhões
NÚMEROS DA PANDEMIA
Brasil passa de 158 mil mortes por Covid com tendência de alta em 3 estados
CRIME AMBIENTAL
Homem é preso e autuado em R$ 2,3 mil por pescar com petrecho ilegal
INSCRIÇÕES
Comarca de Aquidauana selecionará estagiários de Direito
NAVIRAÍ
Homem agride esposa e tenta queimar casa onde filho de 7 meses dormia
SELIC
Copom decide manter juros básicos da econômia em 2% ao ano
JARDIM
Briga após dia de trabalho termina com funcionário de fazenda morto
ECONOMIA
Governador anuncia pagamento de outubro e garante o 13° salário
CAMPO GRANDE
Adolescente que estava desaparecida desde sexta-feira é encontrada

Mais Lidas

DOURADOS
Enquanto filma chuva, interno mostra ‘plantação’ de maconha em cela da PED
GRANDE DOURADOS
Cobertura de barracão de cerealista ‘voa’ com o vento; veja vídeo
BR-463
Homem para carro em bloqueio, desce atirando e morre em confronto com a polícia
DOURADOS
Délia decreta emergência por causa de danos provocados pela tempestade