terça, 25 de janeiro de 2022
Dourados
40°max
26°min
Campo Grande
36°max
23°min
Três Lagoas
39°max
25°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Nigeriano é morto com cerca de 50 tiros em Ponta Porã

26 janeiro 2004 - 08h46

Pistoleiros desconhecidos, ocupando um veículo cujas placas não foram anotadas, fuzilaram na noite de sábado, por volta das 21h40m, o traficante nigeriano Modestus Nnadmdi Okeke, 28 anos, que residia em Dourados e nos finais de semana vinha à Ponta Porã para cuidar de seus negócios, apesar de estar jurado de morte. O crime ocorreu no cruzamento da avenida Brasil com uma travessa de acesso à rua Paraguai, quando a vítima trafegava no Fiat Palio EX, de cor bordô, placas HRI-9148 (Dourados-MS), ano 2000, em companhia de um segurança, da amásia Nancy Ofélia Prieto Sanchez e da cunhada, Laura Elizabeth Sanches, 20, residentes à rua Marechal Deodoro, 93, Ponta Porã. Próximo ao cruzamento a vítima deu passagem a um carro estranho, no qual estavam elementos desconhecidos armados de submetralhadoras tipo Uzzi e pistolas 9 milímetros, que abriram fogo na direção do motorista. Okeke morreu na hora, enquanto sua cunhada acabou atingida com 8 tiros e foi transferida para o Hospital Evangélico, em Dourados. A amásia do traficante jogou-se embaixo do painel do carro e foi protegida pelo corpo do marido, que levou quase todos os tiros dos pistoleiros. O carro do nigeriano ficou crivado de balas, atingido por mais de 50 tiros.  A vítima fatal foi levada para o Instituto Médico Legal de Ponta Porã e deveria ser transferida ainda ontem para Dourados. Desde o ano passado Modestus Nnadmdi Okeke estava jurado de morte. No submundo do crime eram fortes os rumores de que ele seria executado por ter matado a ex-mulher de seu irmão, o também nigeriano Clarns Ufoh Odumodu, que está preso em São Paulo por tráfico internacional de entorpecentes. A mulher foi chamada por Okeke à sua residência, próximo ao 4º Batalhão da Polícia Militar, executada a tiros e jogada na rua. O traficante foi preso por força de prisão temporária expedida pela Justiça local, mas logo foi colocado em liberdade por falta de provas. Um namorado da mulher havia jurado matar o nigeriano. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fábrica de sofás é alvo de criminosos na Cabeceira Alegre
DOURADOS

Fábrica de sofás é alvo de criminosos na Cabeceira Alegre

Vacinação continua em Dourados com doses para crianças, jovens e adultos
IMUNIZAÇÃO

Vacinação continua em Dourados com doses para crianças, jovens e adultos

No Altos do Jardim dos Estados, empreendimento que une exclusividade, inovação e sustentabilidade
INFORME PUBLICITÁRIO

No Altos do Jardim dos Estados, empreendimento que une exclusividade, inovação e sustentabilidade

DOURADOS

Homem tem residência furtada no Jardim Ibirapuera

Oi não consegue suspender multa milionária do Procon por venda casada de serviço multimídia
STJ

Oi não consegue suspender multa milionária do Procon por venda casada de serviço multimídia

DOURADOS

Ladrão de fios tenta se esconder em valeta, mas é localizado e preso

DOURADOS

Subseção da OAB pede mudança em regras para visita de advogados na PED 

DOURADOS

Mulher tem moto levada por dupla ao sentar em frente de casa com a cunhada

IMUNIZAÇÃO

Dourados está prestes a atingir 400 mil doses de vacinas aplicadas contra Covid-19

DOURADOS

Ao retornar para casa, mulher percebe ter sido vítima de furto no Parque dos Coqueiros

Mais Lidas

NOVA ANDRADINA

Mulher sai para pedalar e é encontrada morta com sinais de estupro

DOURADOS

Durante confusão, jovem tenta dar facada na ex e acerta a mãe

VIOLÊNCIA

Por ciúmes, mulher destrói carro e agride ex em Dourados

DOURADOS

Acidente deixa policial em estado grave e motorista é preso por embriaguez